Palmeiras vence de virada e garante vaga

Marília e Palmeiras fizeram um duelo, neste sábado, repleto de chutões para frente, faltas violentas, reclamações com o juiz, pouca técnica. No final, um gol salvador de Vágner Love, aos 47 minutos do segundo tempo, decretou a vitória de virada do Palmeiras por 2 a 1. O time garantiu matematicamente uma vaga para a segunda fase da Série B. Com 40 pontos, segue líder da competição, com três pontos a mais que o Botafogo-RJ, que empatou com o Gama por 1 a 1 em Brasília.No gramado acanhado do estádio Bento de Abreu, as duas equipes maltrataram a bola, principalmente nos primeiros trinta minutos. E embora não tenha faltado empenho, o Palmeiras se comportou como um time pequeno na etapa inicial. Desde os primeiros minutos, o técnico Jair Picerni deixou evidente que ficaria satisfeito com um empate. Os jogadores estavam nervosos demais e cometiam faltas sem necessidade. Com menos de 11 minutos, Marcinho e Gláuber já haviam sido advertidos com cartão amarelo.Perdido no esquema 4-4-2 de Picerni, armado para evitar que o time da casa fosse para frente embalado pelos gritos da torcida, Elson não marcou nem criou. Irritou tanto o treinador que acabou nem voltando para o segundo tempo, sendo substituído pelo colombiano Muñoz. Seu companheiro Diego Souza correu o campo todo, mas voltou a errar muitos passes. Com os homens de criação travados, o Palmeiras só teve uma chance real de gol no primeiro tempo, e mesmo assim pela capacidade individual de Edmílson, que se livrou da marcação e chutou à direita de Mauro aos 44 minutos.O diferencial acabou sendo o atacante Basílio. Muito rápido, se deslocou pelos dois lados do campo, evitando as subidas de Baiano e Lúcio. A pressão do time do interior, que se desenhava na luta pela bola no meio-campo, começou a aparecer na área palmeirense a partir dos 27 minutos, quando Everaldo quase marcou. Aos 34, Sérgio fez grande defesa após cobrança de falta de Bechara. Mas, um minuto depois, o goleiro não impediu que Zé Luís abrisse o placar para o Marília. Após cruzamento de escanteio da direita, aproveitou a indecisão de Daniel e cabeceou à direita.Se a situação do Palmeiras já era preocupante, se complicou ainda mais aos 41 minutos, quando Gláuber foi expulso após falta em Basílio. Foi a segunda expulsão do jogador nos três jogos que disputou na Série B.No segundo tempo, brilhou a estrela de Muñoz. Na primeira vez que pegou na bola, a um minuto, acertou um chute de fora da área e empatou a partida em 1 a 1. O jogo seguia arrastado até que Vágner, em jogada individual, definiu: 2 a 1.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.