Palmeiras vence e consolida liderança

Longe de ser um primor de exibição, o Palmeiras fez o suficiente no Estádio Godofredo Cruz, em Campos, para vencer o Americano por 2 a 0 e disparar na liderança do Torneio Rio-São Paulo, com 22 pontos, cinco a mais que o segundo colocado ? o São Paulo. Foram necessários apenas dois minutos para o técnico Vanderlei Luxemburgo perceber ter feito a escolha certa ao escalar o grandalhão Claudecir em lugar de Galeano. Lembrando os bons tempos de São Caetano, o volante apareceu na área e somente não fez o gol, em bonita jogada, porque o goleiro Braz interveio com precisão e pôs a bola a escanteio. Sob forte calor, o Palmeiras alternou estilo mais cadenciado à correria do adversário. Mais inteligente, também. E o resultado não demorou. A velha história do cruzamento da direita e uma cabeçada certeira, aos 6 minutos. Dessa vez a jogada não foi de Arce, mas de Claudecir. Itamar antecipou-se ao zagueiro e cabeceou forte, sem defesa. Em desvantagem, o Americano avançou um pouco mais o meio-de-campo e passou a pressionar a defesa palmeirense. E não fossem Marcos, com excelente defesas aos 9 minutos na cabeçada de Welington, e a trave, aos 17, em chute de Luciano, o time de Campos teria dado trabalho ao homem do placar. O entusiasmo do torcedor, no entanto, desapareceria aos 42 minutos, após brilhante jogada do Palmeiras. Christian recebeu passe de Itamar, ?meio-gol?, e tocou por cima de Braz, com categoria: 2 a 0. A expulsão de Paulo Assunção, logo aos cinco minutos do tempo final ? não havia recebido cartão amarelo, mas o árbitro decidiu punir a entrada por trás ?, mudou o rumo da partida. Luxemburgo substituiu Christian por Galeano, Itamar por Juninho, e contribuiu para a degringolada técnica em campo. O Palmeiras passou a se defender, a defesa deu chutão e o ataque do Americano já não assustava. Os 2 a 0 garantiam a vitória e a liderança da competição, mas o time poderia ter ampliado o marcador não fora o erro de finalização de Juninho. A jogada foi bonita, um lençol no zagueiro, porém o chute saiu fraco, nas mãos do goleiro. Com a partida em Campos, o Palmeiras encerrou uma fase: a partir de agora, terá pela frente apenas confrontos diante de clubes paulistas. Na próxima rodada enfrenta a Lusa e depois joga contra São Paulo, Etti Jundiaí, Guarani, Corinthians e Ponte Preta, respectivamente.

Agencia Estado,

09 Março 2002 | 17h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.