Alex Silva/AE
Alex Silva/AE

Palmeiras vence, é líder e garante classificação no Campeonato Paulista

Time alviverde bate Bragantino por 3 a 0 e se garante matematicamente na próxima fase

FERNANDO MARTINES, estadão.com.br

26 de março de 2011 | 20h21

SÃO PAULO - O Palmeiras está classificado para as quartas-de-final do Campeonato Paulista. Antes de entrar em campo neste sábado, 26, diante do Bragantino, a equipe alviverde precisava apenas de mais um ponto para se garantir matematicamente na próxima fase do torneio. Tendo vencido o jogo por 3 a 0 com noite inspirada de Thiago Heleno, o time comandado por Luiz Felipe Scolari, além de inscrever seu nome na próxima etapa do Paulistão, assumiu a liderança momentânea da competição.

Agora, resta aos palmeirenses torcer para que o São Paulo vença o clássico contra o Corinthians neste domingo para que o time se mantenha na liderança. O time alviverde soma 35 pontos, contra 34 do Corinthians e 31 do São Paulo.

Com a classificação já conquistada, Felipão já anunciou que iniciará um esquema de rodízio de atletas nas próximas partidas da fase de grupo. Com isso, visa resguardar seus atletas, sejam os pendurados, os lesionados ou os cansados, para que todos estejam bem quando o Palmeiras chegar na fase seguinte do Paulista e também na Copa do Brasil.

O próximo desafio do Palmeiras será válido pelo Campeonato Paulista. No domingo, 3, a equipe alviverde descerá a serra para enfrentar o Santos na Vila Belmiro. Já o Bragantino, que estacionou nos 19 pontos (ainda fora da zona de classificação), volta para sua casa e recebe a Ponte Preta, também no domingo.

A conquista da classificação. A noite foi de Thiago Heleno. O zagueiro fez dois gols e carimbou a passagem do Palmeiras para a próxima fase. O primeiro foi logo aos 2 minutos de jogo, ao cobrar com muita força uma falta que passou no meio da barreira, pegando de surpresa o goleiro Gilvan e indo parar no fundo da rede. O segundo gol do zagueiro artilheiro foi feito de cabeça, aos 35 do segundo tempo, após cobrança de falta na área de Lincoln. O terceiro gol foi anotado por João Vitor, ao receber de Patrik, ficar cara-a-cara com o goleiro adversário e bater colocado.

A partir do primeiro gol, o Palmeiras dominou a partida: trocava passes rápidos e ocupava permanentemente o campo de defesa do Bragantino, que, não conseguindo jogar bola, passou a abusar do uso da força física. A equipe alviverde sobrava dentro das quatro linhas e dava a impressão de que não só ampliaria o placar, como não daria espaço para que adversário fizesse seu gol.

O cenário começou a mudar aos 23 minutos do primeiro tempo. Foi nesse momento que Léo Jaime foi à linha de fundo pela ponta esquerda, deu bom corte no defensor palmeirense e cruzou na segunda trave para Nêgo, que concluiu para a linha de fundo. Foi a primeira vez que o Bragantino ofereceu perigo ao Palmeiras.

O lance deu confiança ao time de Bragança, que de dominado passou a dominador. Trocava passes no campo de defesa do Palmeiras, sem, porém, invadir a área do time alviverde, que conta com a melhor defesa do Campeonato Paulista e rechaçava investidas mais perigosas. Com dificuldade para furar o bloqueio do Palmeiras, o Bragantino fez uso da bola parada. Aos 30, Cristian bate falta obrigando Deola, pela primeira vez no jogo, a fazer boa defesa.

Preocupando-se mais em defender do que em atacar, o Palmeiras se mantinha fechado e buscava sair rápido para o contra-ataque. Quase surtiu efeito: um chutão da zaga alviverde que visava apenas tirar a bola de perto do gol de Deola acabou se transformando em um lançamento para o atacante Adriano, que estava livre e sem nenhum marcador na sua frente, mas não soube aproveitar a oportunidade. O Palmeiras só voltou a ter uma real chance de gol aos 39 minutos, após o volante Chico dominar a bola na intermediária e chutar. Durante seu trajeto até o gol do goleiro Gilvan, a bola desviou e o arqueiro pulou no seu canto direito para espalmá-la.

Felipão não gostou da repentina mudança de postura da equipe. Reclamou com seus jogadores de que o time estava muito recuado, esperando o adversário atacar. O técnico queria de seus comandados uma atitude mais ofensiva.

Na volta dos vestiários, a partida ficou mais equilibrada. Os jogadores do Palmeiras ouviram Felipão e assumiram uma postura mais ofensiva, voltando a tentar criar jogadas de ataque e tendo maior posse de bola. O Bragantino, por sua vez, não manteve o domínio que exibiu na parte final do primeiro tempo, porém não regrediu ao que apresentou no início da partida: a defesa impunha uma boa marcação e o meio-de-campo e o ataque conseguiam segurar a bola, quando a tinham.

O equilíbrio da segunda etapa se espelhou nas chances de gol. Do lado do Bragantino, aos 15 minutos do segundo tempo, o meia Marcelinho chuta bem de fora da área e Deola tem que se esticar para fazer uma defesa em dois tempos. Logo depois, aos 20, Kleber chega na cara do gol e quase marca - a jogada já não valia, já que o auxiliar marcava impedimento. Mas o lance serviu para mostrar que o Palmeiras ia ampliando o domínio da partida.

Aos 35, Thiago Heleno amplia ao cabecear a bola cruzada por Lincoln em cobrança de falta. Para sacramentar a vitória, classificação e liderança do Palmeiras, João Vitor marca após receber de Patrik e ficar cara a cara com o goleiro. Com categoria, bateu colocado no canto esquerdo do arqueiro Gilvan.

 

PALMEIRAS - 3 - Deola, Cicinho (João Vitor), Leandro Amaro, Thiago Heleno, Rivaldo, Márcio Araújo, Chico, Lincoln, Patrik, Adriano (Luan) e Kleber (Maurício Ramos). - Luiz Felipe Scolari

BRAGANTINO - 0 - Gilvan, Marco Aurélio (Fabrício Carvalho), Carlinhos, Murilo, Nêgo, Éder, Cristian (Paulo Roberto), Rodriguinho, Everaldo (Júnior Lopes), Marcelinho e Léo Jaime. - Marcelo Veiga

Gols - Thiago Heleno, aos 2 minutos do primeiro tempo e aos 35 minutos do segundo tempo e João Vítor, aos 42 do segundo tempo.Cartões Amarelos - Everaldo, Cristian, Júnior Lopes, Carlinhos (Bragantino) e Cicinho, Rivaldo, Patrik (Palmeiras). Árbitro - Magno de Sousa Lima Neto. Renda e público - 10460 pagantes; R$ 272631. Local - Estádio do Canindé, em São Paulo (SP).

Veja também:

link  PAULISTÃO - tabela Classificação | lista Resultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.