Marcos de Paula/AE
Marcos de Paula/AE

Palmeiras vence Flamengo e Jorginho ganha força para ficar

Clube alviverde faz 2 a 1 no Maracanã, completa 11 jogos sem derrota e sobe para o 2.º lugar no Brasileirão

André Rigue, estadao.com.br

15 de julho de 2009 | 23h50

Se a partida contra o Flamengo era o teste de fogo para o interino Jorginho, ele foi aprovado com louvor. Em grande atuação tática e técnica, o Palmeiras derrotou o rubro-negro carioca, em pleno Maracanã, por 2 a 1, resultado que deixou a equipe com 22 pontos, em segundo lugar no Brasileirão, atrás do Inter - o time gaúcho bateu o Fluminense por 4 a 2 e lidera com 23.

 

Veja também:

linkPara Marcos, vitória deu 'força' ao interino Jorginho

especial MASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especial Visite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Jorginho teve problemas para escalar o Palmeiras na noite desta quarta-feira, em seu quarto jogo à frente do clube. Os atacantes Willians e Obina, suspensos, e o volante Souza, machucado, ficaram de fora. Edmílson retornou ao time titular. Deyvid Sacconi entrou no meio e Diego Souza foi deslocado para o ataque para atuar com Ortigoza.

 

O Palmeiras adiantou a marcação no meio-campo e buscou os contra-ataques. A estratégia de Jorginho funcionou muito bem na etapa inicial. O primeiro gol surgiu aos 25 minutos. Ortigoza disputou com Wellinton e os dois caíram no gramado - Diego Souza pegou a bola, se aproximou da área e chutou no canto direito de Bruno.

 

O gol desestabilizou o Flamengo, que viu o Palmeiras aumentar o domínio sem muito esforço. De tanto roubar bola no meio-campo, o time alviverde conseguiu ampliar aos 43 minutos. Pierre passou para Deyvid Sacconi, que encontrou Ortigoza cara a cara com Bruno. O paraguaio chutou forte e deixou a etapa inicial em 2 a 0.

 

Cuca deu uma sacudida no Flamengo no intervalo e o time voltou com mais disposição. Logo aos 3 minutos do segundo tempo, Everton fez linda jogada, passou por dois marcadores e chutou forte. Marcos pulou e fez bela defesa para o Palmeiras.

 

Antes dos 20 minutos da etapa final, Jorginho tirou Edmílson e Deyvid Sacconi, cansados, para colocar Sandro Silva e Fabinho Capixaba, respectivamente. O Palmeiras perdeu um pouco de criatividade e o Flamengo conseguiu chegar ao gol.

 Flamengo1
Bruno; Everton Silva (Fierro), Wellinton    , Ronaldo Angelim e Everton; Leonardo Moura (Maxi), Willians    , Kléberson, Zé Roberto     (Camacho); Emerson e Adriano
Técnico: Cuca
 Palmeiras2
Marcos; Wendel, Maurício Ramos, Danilo     e Armero; Pierre    , Edmílson (Sandro Silva), Cleiton Xavier e Deyvid Sacconi (Fabinho Capixaba); Diego Souza e Ortigoza (Marcão)
Técnico: Jorginho (interino)
Gols: Diego Souza, aos 25, e Ortigoza, aos 43 minutos do primeiro tempo; Adriano, aos 26 minutos do segundo tempo

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (FIFA/RS)

Público: 25.357 pessoas (total)

Estádio: Maracanã, no Rio de Janeiro

 

Adriano empurrou Danilo dentro da área, mas Leandro Pedro Vuaden não viu. Em seguida, o Imperador foi puxado pelo zagueiro alviverde, e o árbitro viu: pênalti. O próprio Adriano foi para a cobrança e marcou seu sexto gol no campeonato, aos 26 minutos.

 

O Flamengo foi na base da empolgação para o ataque, mas parou nas mãos de Marcos. O time rubro-negro ainda voltou a oferecer o contra-ataque. Ortigoza e Cleiton Xavier, porém, perderam chances para ampliar. O placar no Maracanã ficou no 2 a 1.

 

Além de alcançar a vice-liderança do Brasileirão (pode ser ultrapassado nesta quinta por Atlético-MG e Vitória), o Palmeiras completou 11 jogos sem derrota - com os dois empates diante do Nacional na eliminação na Libertadores. O clube volta a campo neste sábado, contra o Santo André, no Palestra Itália, às 18h30.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.