Eduardo Nicolau/AE
Eduardo Nicolau/AE

Palmeiras vence LDU e continua na briga na Copa Libertadores

No Palestra Itália, time alviverde faz 2 a 0 e agora joga a classificação para as oitavas contra o Colo Colo, no Chile

André Rigue, estadao.com.br

21 de abril de 2009 | 22h11

Em seu último jogo em casa pela fase de grupos da Copa Libertadores, o Palmeiras derrotou a LDU (EQU) por 2 a 0, na noite desta terça-feira, e continua na luta por uma vaga na fase oitavas de final. Com 7 pontos (saldo de um gol), o clube alviverde decide o seu futuro na próxima quarta-feira, 29, no Chile, em duelo contra o Colo Colo.

 

Veja também:

link Palmeiras agora quer concentração para bater o Colo Colo

som Ouça os gols na Eldorado/ESPN: Palmeiras 1x0 - Palmeiras 2x0

tabela Copa Libertadores - Calendário / Resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Colo Colo (saldo quatro) e Sport Recife (saldo um) também têm sete pontos. Os clubes, no entanto, se enfrentam nesta quarta-feira, em Pernambuco, no complemento da quinta rodada. Quem vencer praticamente assegura a vaga para a fase mata-mata. Na última rodada, o Sport pega a LDU em Quito - os equatorianos estão quase eliminados.

 

O Palmeiras entrou em campo nesta terça disposto a esquecer a eliminação no Campeonato Paulista para o Santos. O técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu escalar três zagueiros para evitar o contra-ataque da atual campeã da Libertadores. No setor ofensivo, Lenny ganhou a disputa com Ortigoza para começar como companheiro de Keirrison.

 

O início da partida foi de grande pressão do Palmeiras. Aos 4 minutos, o meia Cleiton Xavier cobrou falta e levantou na área. A bola sobrou para Keirrison, que teve liberdade para girar o corpo e chutar. O goleiro Cevallos fez bela defesa ao espalmar - o K9, artilheiro do Palmeiras na temporada, tem recebido críticas pelas atuações nos últimos jogos.

 

Outra boa chance criada pelo Palmeiras ocorreu aos 15 minutos. Lenny fez lindo passe para Cleiton Xavier. O meia ganhou da marcação de Araújo e chutou na saída de Cevallos. A bola, no entanto, pegou altura e foi sobre o gol - este foi o último bom ataque do Palmeiras na etapa inicial.

 

A partir dos 20 minutos, a LDU acertou a marcação. Também com três zagueiros, o time equatoriano atuou com o objetivo de travar o jogo e irritar os palmeirenses. Isso deixou o duelo equilibrado. Aos 31 minutos, Araújo chutou de fora da área. A bola desviou em Marcão e explodiu na trave esquerda de Marcos.

 

Grande parte do Palestra Itália silenciou ao ver o Palmeiras cair de rendimento, o que deixou o placar do primeiro tempo sem gols. Pelo Grupo 1 da Libertadores, o time alviverde já havia perdido em casa para o Colo Colo (CHI) e empatado contra o Sport Recife - a equipe de Luxemburgo sempre enfrentou rivais que forçaram a marcação.

 

Para dar mais criatividade ao Palmeiras, Luxemburgo colocou Marquinhos no lugar de Fabinho Capixaba no segundo tempo. E deu resultado. Logo aos 3 minutos, o meia cobrou escanteio. Cevallos se atrapalhou ao sair do gol, errou o soco e acertou o próprio companheiro (Espinola). A bola sobrou para Marcão, que só empurrou para o fundo do gol.

Palmeiras2
Marcos; Danilo, Maurício Ramos e Marcão; Fabinho Capixaba (Marquinhos    ), Pierre, Cleiton Xavier e Diego Souza     e Pablo Armero; Lenny     (Sandro Silva) (Wendel) e Keirrison
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
LDU (EQU)0
Cevallos     (Dominguez); Araujo    , Espinola     e Reasco    ; Campos, Calle (Vera), William Araujo, Calderón e Bolaños    ; Vaca (Chila) e Valter Calderón
Técnico: Jorge Fossatti
Gols: Marcão, aos 3, e Diego Souza, aos 38 minutos do segundo tempo

Árbitro: Jorge Larrionda (URU)

Renda: R$ 701.893,00

Público: 17.135 torcedores

Estádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP)

 

O gol do Palmeiras fez a LDU mudar a postura e abrir um pouco mais a marcação. O jogo ficou rápido, e também violento. Aos 26 minutos, Marquinhos, que mudou a cara do time na etapa final, se envolveu numa troca de empurrões e cabeçadas com Bolaños - ambos foram expulsos pelo árbitro uruguaio Jorge Larrionda.

 

Com 10 de cada lado, Luxemburgo decidiu reforçar a marcação e colocou Sandro Silva na vaga de Lenny. Mas o volante ficou pouco tempo em campo - luxação no ombro (deve ficar três meses fora) - e teve de dar lugar a Wendell. Mesmo com as modificações, o time conseguiu manter o ritmo.

 

A consolidação da vitória alviverde aconteceu aos 38 minutos. Em cobrança de falta de longa distância, Diego Souza soltou uma verdadeira bomba. O goleiro Dominguez voou para espalmar, mas o toque foi insuficiente para evitar que a bola balançasse as redes. O Palestra Itália explodiu em alegria e respirou aliviado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.