Palmeiras vence o Botafogo e garante primeira colocação

Time saiu perdendo, mas virou para 2 a 1 no segundo tempo; Santos é o adversário nas semifinais do Paulistão

André Avelar - estadao.com.br,

05 de abril de 2009 | 17h51

José PatrícioAE

Diego Souza comemora o gol que deu a virada ao time do Palmeiras, na vitoria por 2 a 1 sobre o Botafogo

SÃO PAULO - O Palmeiras garantiu neste domingo, 5, a primeira colocação do Campeonato Paulista, depois da vitória por 2 a 1, sobre o Botafogo. Não sem uma dose extra de emoção. Jogando diante de sua torcida, no Palestra Itália, o time alviverde saiu atrás no placar e no segundo tempo, conseguiu dois gols em dois minutos de partida. Nas semifinais, enfrenta o Santos, com vantagem de decidir em casa.

Veja também:

linkPalmeirense Keirrison evita falar sobre a artilharia

linkLuxemburgo revela confiança para decisões no Palmeiras

blog Qual será a final do Campeonato Paulista?

tabela Campeonato Paulista - Classificação 

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

A classificação santista veio com a diferença pelo saldo de gols, já que a Portuguesa também venceu o seu jogo. O outro confronto da próxima fase é entre São Paulo e Corinthians. Os dois times empataram seus jogos deste domingo.

Com os resultado da 19.ª rodada, o Palmeiras chegou aos 44 pontos, quatro a mais que o vice-líder São Paulo. Terceiro colocado, o Corinthians fez 39 pontos, seguido do Santos com 37. 

VENCER E VENCER

De olho na liderança, mas sem esquecer da Copa Libertadores. Ainda assim, a ordem era atacar e os palmeirenses partiram para cima dos visitantes e sequer pensaram em poupar o fôlego para a próxima partida, pelo torneio continental, nesta quarta-feira, contra o Sport, em Recife (PE).

 

Nem mesmo Vanderlei Luxemburgo pensava em poupar o time para a partida decisiva. "Buscamos sempre a primeira colocação. E aproveito também para desenhar um esquema tático", revelou o técnico, antes do jogo começar. Por isso, a ordem era atacar o então 12.º colocado do Paulistão.

 

Com Diego Souza e Cleiton Xavier na armação das jogadas, Lenny e Keirrison trataram de aprontar uma desajeitada correria para a zaga adversária. Logo aos 31 minutos do primeiro tempo, o pretendido desenho tático de Luxemburgo foi por água abaixo. O São Paulo vencia o seu jogo contra o São Caetano, quando o técnico promoveu a entrada do meia Evandro, no lugar do volante Jumar.

 

Apesar do volume de jogo, o time não conseguia criar oportunidades claras de gol. A melhor delas veio com o artilheiro Keirrison. Livre dentro da entrada, o camisa 9 recebeu belo passe de Danilo, mas chutou em cima do goleiro Everton.

 Palmeiras2
Bruno; Fabinho Capixaba, Danilo, Marcão e Jefferson (Armero); Edmílson, Jumar     (Evandro    ), Cleiton Xavier, Diego Souza; Lenny (Ortigoza) e Keirrison.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 Botafogo1
Everton; Paulo Santos (Rafinha), Júlio César    , Everton Luiz e Rafael Bruno; Betão, Augusto Recife, Jonilson e Rudnei (Adriano    ); Fabinho e André Neles     (Branquinho).
Técnico: Roberto Fonseca
Gols: Betão, aos 43 minutos do primeiro tempo. Ortigoza, aos 13 minutos, e Diego Souza, aos 15 minutos do segundo tempo.

Árbitro: Philippe Lombard

Renda: R$ 332.807,97

Público: 12.658 pagantes

Estádio: Palestra Itália

 

O castigo veio no fim do primeiro tempo - quando o Botafogo já começava a equilibrar a partida - após uma falha de Bruno. O meio-campo Betão cobrou falta na área, o goleiro saiu do gol, mas acabou encoberto. No intervalo do jogo, as explicações. "Estava posicionado na linha da pequena área. Mérito dele [Betão]", resumiu o goleiro.

 

VIRADA EM DOIS MINUTOS

O que no primeiro tempo terminava em ataques desperdiçados, em duas oportunidades se resolveu. Aos 12 minutos da etapa complementar, o paraguaio Ortigoza - que havia acabado de entrar, no lugar de Lenny - recebeu na entrada da área e, de carrinho, se antecipou ao goleiro para fazer de cobertura.

 

No ataque seguinte, o meia Diego Souza em linda jogada individual limpou os zagueiros e chutou forte, rente à trave do goleiro Everton. Na comemoração, muita vibração e promessa de um bom jogo contra o Sport.

 

Daí em diante, foi corrigir o posicionamento defensivo e evitar os contra-ataques dos botafoguenses. Ainda sobrou tempo para Ortigoza, Cleiton Xavier e Diego Souza perderem mais gols.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.