Palmeiras vence o Fluminense e retorna ao G-4 do Brasileirão

Kléber marca dois na vitória por 3 a 1 no Palestra Itália e ajuda equipe a encerrar série de 3 jogos sem triunfo

André Rigue, estadao.com.br

16 de julho de 2008 | 23h41

Enfim, o Palmeiras se reencontrou com a vitória. Com um belo futebol, a equipe derrotou na noite desta quarta-feira o Fluminense no Palestra Itália por 3 a 1. Com o resultado, o alviverde assumiu a quarta posição do Campeonato Brasileiro, com 21 pontos, já que o Vitória perdeu para o São Paulo no Barradão por 3 a 1.  Veja também: Resultados e Classificação Luxemburgo: 'Não disse que estava tudo bem'   Kléber diz que time não depende de Alex Mineiro   Bate-Pronto: Palmeiras e São Paulo sobem  Ouça os gols palmeirenses no Território Eldorado O triunfo no Palestra Itália encerrou uma série de três jogos sem vitória da equipe. De quebra, o Palmeiras manteve um longo tabu diante do Fluminense - o tricolor das Laranjeiras não vence o alviverde desde 2001, quando fez 6 a 2. O jogo desta quarta-feira ainda teve uma marca desfeita: foi a primeira vez que Renato Gaúcho perdeu para Vanderlei Luxemburgo. Para não se distanciar dos líderes do Brasileirão, o Palmeiras entrou em campo com a obrigação de vencer. Luxemburgo não pôde contar com os volantes Pierre e Martinez, machucados. Com isso, Sandro Silva teve a oportunidade de começar sua primeira partida como titular. No ataque, o artilheiro Alex Mineiro, suspenso, ficou de fora - Denilson jogou. Como o Fluminense também entrou em campo com a obrigação de pontuar para escapar da zona de rebaixamento, o jogo no Palestra Itália começou ofensivo. Logo aos 2 minutos, Dodô recebeu passe preciso do argentino Conta. O atacante entrou na área, escapou da marcação e chutou. O goleiro Marcos defendeu. Ao longo da semana, o chileno Valdivia foi muito criticado por causa das fracas atuações no Brasileirão. E o jogador, que pode ir para o Hertha Berlin (ALE), decidiu mostrar serviço. Valdivia foi participativo nesta quarta-feira e voltou a se destacar pelos dribles e arremates. O primeiro deles aos 4 minutos. A melhor chance de Valdivia no primeiro tempo aconteceu aos 12 minutos. O atacante Kléber tocou de letra para o lateral Leandro, que avançou pela esquerda para encontrar o chileno livre no meio-campo. Valdivia dominou a bola e bateu forte. O goleiro Fernando Henrique se esticou para defender e espalmar para escanteio. O Palmeiras criou várias oportunidade para marcar, mas só balançou as redes aos 33 minutos. Denilson cruzou e Kléber subiu entre os marcadores Thiago Silva e Rafael. O atacante conseguiu o cabeceio e mandou a bola no fundo do gol do Fluminense. O Palestra Itália, que recebeu bom público, explodiu em alegria. Mas a festa palmeirense durou pouco. Em cobrança de falta, Thiago Neves cruzou na pequena área para Washington. O atacante aproveitou a falha de marcação e, também de cabeça, marcou o gol do Fluminense, três minutos após o alviverde inaugurar o marcador. O primeiro tempo terminou empatado por 1 a 1. CABEÇA EM DIANos vestiários, Luxemburgo agitou o time. O treinador organizou o posicionamento do sistema defensivo e pediu para o time insistir nas jogadas aéreas - a bola alta é o ponto fraco do Fluminense. O tricolor das Laranjeiras falhou muito na derrota por 4 a 2 para a LDU pela Copa Libertadores na primeira final. A bronca de Luxa deu certo. Logo aos 3 minutos da etapa final, Leandro cruzou. Kléber, de novo de cabeça, colocou o Palmeiras novamente à frente do marcador. Foi o terceiro gol do atacante no Campeonato Brasileiro com a camisa alviverde, e uma de suas melhores partidas em 12 rodadas. Mesmo com o gol, o Palmeiras continuou no ataque. Aos 17 minutos, Diego Souza recebeu passe na entrada da pequena área e bateu em diagonal, quase marcando um lindo gol. Um minuto depois, Valdivia chutou da entrada da área, Fernando Henrique desviou com os dedos e a bola explodiu no travessão.  Palmeiras3Marcos; Élder Granja    , Jéci, Gladstone e Leandro; Sandro Silva, Léo Lima    , Diego Souza (Jumar) e Valdivia (Evandro); Denilson (Maicosuel) e KléberTécnico: Vanderlei Luxemburgo Fluminense1Fernando Henrique; Rafael, Thiago Silva, Luiz Alberto e Junior Cesar    ; Fabinho (Tartá), Arouca, Darío Conca     e Thiago Neves (Marinho); Dodô e WashingtonTécnico: Renato GaúchoGols: Kléber, aos 33, e Washington, aos 36 minutos do primeiro tempo; Kléber, aos 3, e Maicosuel, aos 32 minutos do segundo tempo Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)Público: 13.568 pagantesEstádio: Palestra Itália, em São Paulo (SP) O Palmeiras ainda perdeu outras duas oportunidades incríveis com Diego Souza. Na melhor delas, o camisa 7 ficou cara a cara com Fernando Henrique, mas chutou nas mãos do goleiro. Mas a noite era alviverde. Aos 32 minutos, Leandro fez linda jogada pela esquerda e cruzou rasteiro. O estreante Maicosuel, que entrara no lugar de Denílson, desviou para o fundo das redes - apesar do gol de Maicosuel, Leandro foi um dos destaques do jogo com ótimos cruzamentos. O terceiro gol liquidou o jogo, tanto que Luxemburgo tirou Valdivia para a entrada de Evandro. El Mago, apesar de não ter balançado a rede, foi aplaudido. Invicto em casa (são cinco vitórias e um empate), o Palmeiras agora tentará melhorar o desempenho fora de casa. O time pega no próximo domingo o Goiás, no Serra Dourada, às 16 horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.