Cesar Greco/Foto Arena
Cesar Greco/Foto Arena

Palmeiras vence outra e fica mais perto ainda do acesso

Matematicamente, a equipe paulista fica a 10 pontos de retornar à Série A em 2014

Daniel Batista, Agência Estado

11 de outubro de 2013 | 23h48

SÃO PAULO - Sem o brilho dos 4 a 0 sobre o Figueirense, na última terça-feira, o Palmeiras cumpriu com a obrigação, derrotou o Guaratinguetá por 1 a 0, nesta sexta, no estádio do Café, em Londrina (PR), pela 29.ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro e deu um grande passo para finalmente garantir o acesso para a elite nacional. Com o resultado, chega aos 65 pontos e falta apenas uma vitória para atingir a meta estabelecida pela comissão técnica que garante o time na elite. Matematicamente, no entanto, faltam 10 pontos ainda para não depender de nenhum outro resultado.

Os últimos jogos do Palmeiras tiveram um roteiro bem parecido. O time começava displicente, preguiçoso e se deixando envolver na marcação. Com o passar do tempo colocava a bola no chão e dominava a partida. Na etapa final, voltava a cair de produção e passava sufoco nos minutos finais. Nesta sexta, a única coisa que faltou foi o sufoco nos minutos finais. A equipe do técnico Gilson Kleina errou passes simples no começo da partida e insistiu em longos lançamentos. Mendieta mais uma vez não esteve bem e pelo menos até o momento, ainda não conseguiu se impor como um protagonista na criação do time, mas sim, um bom coadjuvante - principalmente quando seu parceiro é Valdivia, que nesta sexta atuou pela seleção chilena contra a Colômbia pelas Eliminatórias para a Copa.

A equipe tentou desafogar Mendieta jogando pela direita, mas Luis Felipe parecia abalado com a polêmica sobre a sua renovação de contrato e errou muito. Melhor para o Guaratinguetá, que entrou para se defender, mas ao ver a apatia do adversário, partiu para o ataque e quase conseguiu abrir o placar com Rodrigo - Fernando Prass fez a defesa. Pouco depois foi a vez de Wendel tentar de cabeça e Márcio Araújo salvar quase em cima da linha. A partir dos 30 minutos as coisas começaram a clarear para o Palmeiras. O Guaratinguetá então resolveu distribuir pancadas e parecia que a tática covarde daria certo, mas foi castigado aos 45. Juninho cobrou falta, André Luiz desviou, Vilson mandou para as redes e saiu para comemorar o 100.º gol do Palmeiras na temporada.

Na etapa final, o roteiro continuou. O Guaratinguetá passou a marcar no campo de ataque, deixou o Palmeiras pressionado, mas com o passar do tempo foi afrouxando a marcação e o "time da casa" voltou a ter o controle do jogo, mas com dificuldades na criação, não conseguiu ter boas oportunidades. E aos 17 minutos, um fato inédito na temporada. Márcio Araújo saiu machucado - com dores na coxa esquerda - e teve que ser substituído por Léo Gago, no dia em que completou 245 jogos com a camisa do Palmeiras e empatou com Evair.

Gilson Kleina, ao ver seu time quase acéfalo e não ter grandes opções para o setor - apenas Felipe Menezes, que depois teve que entrar, após o paraguaio sofrer uma lesão no joelho esquerdo -, tentou mudar as coisas com a entrada de Vinícius no lugar de Leandro, mas o reserva pegava a bola e de onde estava arriscava o chute. O Palmeiras foi se arrastando até o apito final e sem levar sustos, voltou de Londrina com seis pontos, atingiu 100 gols na temporada e a Série A praticamente garantida.

PALMEIRAS 1 x 0 GUARATINGUETÁ

PALMEIRAS - Fernando Prass; Luis Felipe, Vilson, André Luiz e Juninho; Márcio Araújo (Léo Gago), Charles e Mendieta (Felipe Menezes); Ananias, Leandro (Vinícius) e Alan Kardec. Técnico: Gilson Kleina.

GUARATINGUETÁ - Saulo; Coelho (Leandro Ferreira), Wendel, Pedro Paulo e Giovanni; Bruno Formigoni, Júlio César, Renato Peixe, Moacir (Michel); Alex Afonso (Allan) e Rodrigo. Técnico: Carlos Octávio.

GOL - Vilson, aos 45 minutos do primeiro tempo.

CARTÕES AMARELOS - Mendieta e Charles (Palmeiras); Júlio César, Bruno Formigoni, Wendel e Pedro Paulo (Guaratinguetá).

ÁRBITRO - Antonio Rogério Batista do Prado (SP).

RENDA - R$ 551.600,00.

PÚBLICO - 16.349 pagantes.

LOCAL - Estádio do Café, em Londrina (PR).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.