Mundial de Clubes Juvenil/Divulgação
Mundial de Clubes Juvenil/Divulgação

Palmeiras vence Real Madrid por 4 a 2 e conquista o Mundial Sub-17 na Espanha

O centroavante Gabriel Verón, artilheiro do Mundial, com nove gols, recebeu o prêmio de melhor jogador do campeonato

Estadão Conteúdo

06 Junho 2018 | 15h54

O Palmeiras derrotou o Real Madrid por 4 a 2 nesta quarta-feira, em Fuenlabrada, região metropolitana de Madri, na Espanha, e se tornou campeão do Mundial Sub-17. O título é inédito na história do clube e foi conquistado de forma invicta.

+ Confira a tabela da Copa do Mundo da Rússia

A vitória na decisão pode ser encarada como uma revanche de 2016, quando o Palmeiras empatou com a equipe espanhola por 2 a 2 e perdeu a final nos pênaltis. No ano passado, o time paulista parou na semifinal, diante do Benfica, de Portugal.

Desta vez, o time alviverde foi superior por quase toda a partida e praticamente definiu o triunfo no primeiro tempo, quando abriu 3 a 0, com gols de Gabriel Silva, Gabriel Verón e Fabrício. Luan Cândido fechou a fatura na etapa final.

A trajetória do Palmeiras na competição foi quase impecável: cinco vitórias - sobre Steaua Bucareste, Tokushima Vortis, Olympique de Marselha e Altinordu, além do Real Madrid. A campanha alviverde ainda teve um empate com o Atlético de Madrid e 29 gols marcados. Assim, terminou como dono do melhor ataque da competição, na qual sofreu sete gols. O centroavante Gabriel Verón, artilheiro do Mundial, com nove bolas na rede, recebeu o prêmio de melhor jogador do campeonato.

Apesar da derrota nesta quarta, o Real Madrid é detentor do maior número de conquistas do Mundial Sub-17, com quatro troféus. O Corinthians vem na sequência, com três, São Paulo e Boca Juniors tem dois e Atlético de Madrid, River Plate e agora, o Palmeiras, possuem uma conquista.

A equipe sub-17 palmeirense já é dona de outro troféu nesta temporada. Em abril, o time foi bicampeão da Scopigno Cup, em Rieti, na Itália. Além disso, as outras categorias conquistaram outros cinco títulos internacionais neste ano.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.