Palmeiras vence Rio Branco nos pênaltis

Foi no sufoco, mas o Palmeiras conseguiu vencer o Rio Branco por 5 a 4 nos pênaltis, neste sábado, pelo Campeonato Paulista. O jogo, realizado em Americana, terminou empatado por 2 a 2 no tempo normal, quando a equipe palmeirense só conseguiu o empate no fim, por meio de cobrança de pênalti de Alex. Com o resultado, o time comandado por Marco Aurélio ganhou 2 pontos e chegou aos 6 na competição. Já o Rio Branco, mesmo com o ponto conquistado, perdeu a liderança para o Santos.O goleiro Sérgio foi o destaque do jogo, defendendo as cobranças de Anaílson e Wilton. A partida foi equilibrada e a disputa nos pênaltis não foi diferente. Após marcarem as três primeiras cobranças, os dois times só decidiram nas penalidades alternadas, sendo que cada um errou uma.No primeiro tempo, com o campo pesado e o forte calor, prevaleceram os erros de passes. O Rio Branco procurava as jogadas em velocidade pelas laterais. Na esquerda, Marcinho impedia o avanço de Daniel. Do lado direito, Alexandre Chagas procurava aproveitar o espaço deixado por Taddei para apoiar o ataque.Já o Palmeiras atacava principalmente com seus volantes Claudecir e Flávio. Nas poucas vezes em que tocou na bola, Alex procurou tabelar com os companheiros e, aos 9 minutos, quase marcou um lindo gol quando, bem ao seu estilo, tentou deslocar o goleiro mas tocou a bola para fora.Com poucos espaços e dificuldades para o toque de bola, os dois gols surgiram de forma semelhante. Aos 11 minutos, após escanteio da esquerda, Gilmar Lima aproveitou toque de cabeça de Jefferson e, também de cabeça, subiu muito alto para fazer 1 a 0. Cinco minutos depois, o Palmeiras empatou com Paulo Turra, concluindo escanteio cobrado por Alex.A contusão do zagueiro Gilmar acabou mudando os planos do técnico Marco Aurélio para o segundo tempo. O jogador foi substituído pelo volante Magrão e Galeano recuou do meio-de-campo para a zaga. O problema é que o Palmeiras não teve tempo de se adaptar às mudanças e sofreu o segundo gol logo aos dois minutos, numa falha coletiva do sistema defensivo. Rafael entrou livre pela direita e cruzou para Reinaldo, que cabeceou nas costas de Paulo Turra. No rebote, o lateral Alexandre Chagas, livre, tocou de cabeça por cima de Sérgio: 2 a 1 para o Rio Branco.A desvantagem no placar fez o Palmeiras partir desesperadamente para o ataque. Os jogadores estavam conscientes de que mais uma derrota iria aumentar ainda mais a crise no time. O técnico Marco Aurélio, com o emprego ameaçado, colocou o meia Juninho no lugar do volante Flávio para dar mais força ofensiva à sua equipe.Com um jogador a mais, devido à expulsão de Marcinho aos 10 minutos, o Palmeiras teve mais volume de jogo. Aos 36, Adriano foi seguro por Reinaldo e o juiz marcou corretamente o pênalti. Alex cobrou e empatou o jogo. O Rio Branco só voltou a atacar quando Claudecir foi expulso. Foi a segunda expulsão consecutiva na equipe, desde a partida contra o Corinthians. Sérgio ainda fez uma grande defesa após chute de Reinaldo e impediu a derrota no tempo normal, levando a decisão para os pênaltis, quando o goleiro palmeirense fez a diferença mais uma vez.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.