José Patrício/AE
José Patrício/AE

Palmeiras vence São Bernardo e sobe para vice-liderança

Time alviverde faz boa apresentação na primeira etapa, porém cai de produção no período complementar

AE

12 de março de 2011 | 20h24

SÃO PAULO - Com atuações bem distintas em cada tempo do jogo - bem no primeiro e mal no segundo -, o Palmeiras derrotou o São Bernardo por 2 a 0, na noite deste sábado, 12, no Canindé, pela 13ª rodada do Paulistão. Assim, subiu para a segunda posição do campeonato, com os mesmos 28 pontos do líder Santos, mas pode ser ultrapassado por São Paulo e Corinthians neste domingo, 13.

Sem poder contar com o contundido atacante Kléber, com quem se envolveu numa polêmica nos últimos dias, o técnico Luiz Felipe Scolari resolveu apostar no jovem Vinicius, de apenas 17 anos, para formar o ataque com Adriano. Além disso, ele surpreendeu ao tirar o meia Tinga para a entrada de outro garoto, Patrik, de 20 anos, no time titular.

A aposta nos garotos deu certo. O ataque palmeirense ficou mais rápido e envolvente, levando perigo ao gol adversário. Apesar disso, o Palmeiras tomou um susto logo no começo do jogo. Aos quatro minutos, Danielzinho fez boa jogada e tocou para Junior Xuxa, que mandou a bola na trave, quase abrindo o placar para o São Bernardo.

Depois do susto inicial, o Palmeiras logo tomou conta do jogo. A resposta foi imediata, num forte chute de Vinicius aos cinco minutos, que obrigou o goleiro Marcelo Pitol a fazer difícil defesa. Diante da rápida movimentação ofensiva palmeirense, o São Bernardo começou a abusar das faltas mais duras. Mas essa estratégia falhou.

O Palmeiras abriu o placar aos 23 minutos, justamente numa cobrança de falta. Marcos Assunção cruzou com a habitual precisão e o zagueiro Danilo, sozinho na área, cabeceou para fazer 1 a 0. Depois disso, o ataque palmeirense perdeu boas chances de ampliar a vantagem, principalmente com Vinicius e Adriano, que levaram muito perigo.

Apesar das chances perdidas, o Palmeiras ainda conseguiu ampliar no primeiro tempo. Foi aos 31 minutos, quando Vinicius fez bonita jogada pela direita e rolou para Patrik, que chutou para fazer 2 a 0. A notícia ruim para os palmeirenses é que Valdivia sentiu dores musculares e, por precaução, acabou substituído por Tinga no intervalo.

No segundo tempo, já sem contar com Valdivia, o Palmeiras diminuiu bastante o ritmo. Do outro lado, o São Bernardo até que melhorou a sua marcação, mas teve dificuldades para chegar ao gol de Deola. O maior trabalho do goleiro palmeirense foi num chute de longe de Reinaldo, aos 18 minutos, em que ele foi obrigado a fazer uma boa defesa.

Preocupado com a melhora do São Bernardo, Felipão trocou o atacante Vinicius pelo volante João Vitor. O Palmeiras, no entanto, não conseguiu recuperar o domínio do primeiro tempo. É verdade que teve uma grande chance para ampliar a vantagem aos 25 minutos, em cobrança de falta de Marcos Assunção que bateu na trave, mas não fez muito mais do que isso.

Aos 38 minutos, o São Bernardo voltou a ameaçar, num chute de Junior Xuxa em que Deola fez grande defesa. Depois disso, Felipão tirou mais um atacante, Adriano, para colocar mais um volante, Chico, em campo. Assim, repleto de marcadores, o Palmeiras conseguiu evitar a pressão do São Bernardo e conquistou a importante vitória no Canindé.

PALMEIRAS - 2 - Deola; Cicinho, Thiago Heleno, Danilo e Gabriel Silva; Márcio Araújo, Marcos Assunção, Patrik e Valdivia (Tinga); Adriano (Chico) e Vinicius (João Vitor). - Luiz Felipe Scolari.

SÃO BERNARDO - 0 - Marcelo Pitol; Leandro Camilo, João Leonardo e Amarildo (Raul); Guto, Dirceu (Moreno), Willian Favoni (Zé Forte), Junior Xuxa e Reinaldo; Danielzinho e Elionar Bombinha. - Estevam Soares.

Gols - Danilo, aos 23, e Patrik, aos 31 minutos do primeiro tempo. Cartões amarelos - Márcio Araújo, Willian Favoni, Dirceu e Amarildo. Árbitro - Welton Orlando Wohnrath. Renda e público - Não disponíveis. Local - Estádio do Canindé, em São Paulo.

Veja também:

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.