Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Palmeiras vira sobre o Sport, vence a 3ª seguida e retoma vice-liderança do Brasileirão

Gustava Scarpa muda o roteiro da partida no segundo tempo e tem participação importante na vitória alviverde no Allianz Parque

Ricardo Magatti, O Estado de S.Paulo

25 de outubro de 2021 | 23h33

O Palmeiras retomou a vice-liderança do Brasileirão ao ganhar o terceiro jogo seguido no Brasileirão. Depois de passar por Inter e Ceará, o time de Abel Ferreira derrotou o Sport de virada, por 2 a 1, no Allianz Parque nesta segunda-feira, no fechamento da 28ª rodada. Os pernambucanos abriram o placar cedo com Leandro Barcia e passaram quase todo o restante da partida se defendendo. Foram competentes na primeira etapa, mas não na segunda. Gustavo Scarpa entrou e mudou o jogo. Maior "garçom" da Série A, o meio-campista deu a assistência para Luiz Adriano empatar e cobrou o escanteio que resultou no gol da virada, marcado por Felipe Melo. 

O Palmeiras passou a somar 49 pontos e ultrapassou Flamengo e Fortaleza para reassumir o segundo posto. São dez a menos que o líder Atlético-MG. O time de Abel Ferreira reconhece que o título está distante, mas o fato é que voltou a ganhar força na disputa entre os líderes. Também pode comemorar o bom futebol apresentado diante de seu torcedor, com 36 finalizações e um grande volume de jogo. Se não fosse o goleiro Mailson, os palmeirenses construiriam um placar mais elástico diante dos pernambucanos, que seguem sem conseguir deixar a zona de rebaixamento. São 27 pontos somados, dois a menos que o Juventude, primeiro fora do grupo do descenso.

Uma desatenção do Palmeiras e um contra-ataque bem armado e executado do Sport colocaram o time pernambucano em vantagem no Allianz Parque cedo, aos três minutos. Dudu perdeu a bola, Luciano Juba foi lançado na esquerda e cruzou rasteiro para Leandro Barcia completar para as redes. O gol nos minutos iniciais beneficiou a estratégia dos nordestinos, que se defenderam e deram a bola para os anfitriões.

Em desvantagem, o Palmeiras colocou à prova no primeiro tempo a defesa do Sport, a segunda melhor do Brasileirão. Foram 11 finalizações do time de Abel Ferreira, que procurou jogar pelos lados com Dudu e Rony, até encontrou espaços, mas não fez as melhores decisões perto do gol. As duas melhores oportunidades de gol saíram dos pés de Luiz Adriano e do lateral-esquerdo Piquerez. 

Foram os dois arremates em direção à meta. Nas duas tentativas, os palmeirenses pararam no goleiro Mailson. Luiz Adriano, que não foi vaiado desta vez, mas recebeu pouco apoio quando seu nome foi anunciado no Allianz Parque, também levou periogo em cabeceio que saiu rente à trave. Rony quase marcou em conclusão que saiu à esquerda do gol.

O Sport não mais atacou, mas resistiu bem à pressão dos anfitriões no primeiro tempo e desceu ao vestiário com o placar a seu favor. No segundo tempo, porém, não teve como sustentar o placar. Abel Ferreira lançou mão de Gustavo Scarpa na vaga de Danilo no intervalo e o meio-campista, atleta com mais assistências na Série A em 2021, mudou a partida com seu pé calibrado. O Palmeiras melhorou, intensificou a pressão e chegou com perigo ao gol do rival três vezes até empatar o jogo. 

Após cobrança de escanteio de Scarpa da direita, Luiz Adriano, tão criticado, estava no lugar certo para resvalar para o gol. O atacante trocou a comemoração por um protesto ao fazer o sinal de "silêncio" e ouviu da torcida novos xingamentos, apesar de garantir a igualdade. Depois, ele foi substituído e recebeu mais aplausos do que vaias.

A pressão palmeirense depois do empate seguiu em ritmo acelerado. Scarpa quase fez gol olímpico, Rony arriscou por cima do travessão, Veiga exigiu defesa tranquila de Mailson, que defendeu também arremate rasteiro de Piquerez e fez dois milagres em sequência posteriormente. O goleiro do Sport salvou o time em dois cabeceios de Gómez.

Mas Mailson nada pôde fazer quando Scarpa bateu novo escanteio da direita, Willian desviou na primeira trave e a bola encontrou Felipe Melo, que desviou para o gol aos 33 minutos e deu ao time alviverde a virada que buscava desde o início do duelo ao marcar o 400º gol no Allianz Parque desde que a nova casa palmeirense foi inaugurada em 2014, curiosamente em um duelo diante do Sport. O volante foi muito celebrado pela torcida, que gritou seu nome. Ele goza de prestígio com Abel Ferreira e a futura presidente Leila Pereira e sua renovação por mais uma temporada está encaminhada.

Os donos da casa atacaram com perigo mais algumas vezes. Não conseguiram ampliar o placar, mas sustentaram a vantagem até o final para retornar à vice-liderança do Brasileirão.

PALMEIRAS 2 X 1 SPORT

PALMEIRAS - Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gómez e Piquerez; Felipe Melo, Danilo (Gustavo Scarpa), Raphael Veiga (Patrick de Paula) e Dudu (Danilo Barbosa); Rony (Willian) e Luiz Adriano (Deyverson). Técnico: Abel Ferreira.

SPORT - Mailson; Ewerthon (Cristiano), Rafael Thyere, Sabino e Chico; Marcão, Zé Welison, Gustavo Oliveira (Hayner) e Luciano Juba; Leandro Barcia (Paulinho Moccelin) e Mikael (Tréllez). Técnico: Gustavo Florentín.

GOLS - Leandro Barcia, aos três minutos do primeiro tempo. Luiz Adriano, aos sete, Felipe Melo, aos 35 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wagner do Nascimento Magalhães (Fifa/RJ)

CARTÕES AMARELOS - Marcão, Zé Welison, Gustavo Gómez

PÚBLICO - 13.367 torcedores

RENDA - R$ 788.538,85

LOCAL - Allianz Parque.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.