Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação
Fabio Menotti/Ag. Palmeiras/Divulgação

Palmeiras visita Ponte Preta de olho nas quartas de final do Paulistão

Eduardo Baptista quer garantir entrosamento da equipe para a fase mata-mata

Nathalia Garcia, O Estado de S.Paulo

29 de março de 2017 | 07h00

Com a melhor campanha do Campeonato Paulista assegurada, o Palmeiras enfrenta a Ponte Preta nesta quarta-feira, às 21h45, no Moisés Lucarelli, já pensando no futuro da competição. Assim, o técnico Eduardo Baptista vai colocar em campo o que tem de melhor à disposição na última rodada da fase de grupos para garantir o entrosamento da equipe no mata-mata.

O goleiro Fernando Prass, o zagueiro Edu Dracena e o volante Felipe Melo - poupados na última rodada, no empate com o Audax - voltam a figurar entre os titulares. Mas algumas adaptações na equipe são esperadas, já que o treinador não pode contar com Tchê Tchê e Thiago Santos (suspensos pelo terceiro cartão amarelo), Jean (machucado), o venezuelano Alejandro Guerra e os colombianos Miguel Borja e Yerry Mina, convocados para as seleções nacionais para as Eliminatórias da Copa.

A principal dúvida é Dudu, que está com a seleção brasileira, mas pode ser beneficado pela questão logística. O camisa 7 não foi utilizado por Tite contra o Uruguai e está em São Paulo para a partida contra o Paraguai, na Arena Corinthians. Uma conversa com Eduardo Baptista após o duelo vai definir se ele reforça o Palmeiras já nesta quarta-feira. A comissão técnica está preocupada em dar ritmo de jogo ao atacante, e o time viaja para Campinas somente na parte da tarde.

"Pelo que conheço do baixinho, ele vai querer jogar. Não sei como tem sido a intensidade dos treinamentos da seleção, mas ele deve estar louco para jogar. Acredito que ele vai querer estar com o grupo para poder atuar", opinou Willian, que comandará o ataque do Palmeiras no Moisés Lucarelli.

Titular nas duas últimas partidas - contra Mirassol e Audax -, o zagueiro Antônio Carlos volta ao banco de reservas. No reencontro com o ex-clube, o jogador pede concentração ao elenco alviverde. "O time da Ponte sempre foi muito aguerrido, trabalha bastante e vem brigando durante os últimos anos. Eles vão querer começar uma fase final forte. A gente tem de encarar com muita seriedade para sair com a vitória em Campinas", disse.

Embora já ocupe a liderança do Paulistão, o Palmeiras quer ampliar a vantagem e manter a hegemonia na competição. O time de Eduardo Baptista soma 25 pontos na tabela e está quatro à frente do Corinthians, segundo colocado da classificação geral. Quem administrar a vantagem até as semifinais terá o direito de jogar a decisão como mandante. 

Já a Ponte Preta está empatada com o Santos no Grupo D, ambos com 19 pontos. O resultado da última rodada define quem vai decidir as quartas de final do Campeonato Paulista em casa; a vantagem é do time da Vila Belmiro, que tem uma vitória a mais.

PALMEIRAS x PONTE PRETA

PONTE PRETA: Aranha; Nino Paraíba, Yago (Kadu), Marllon e Jeferson; Jadson, Fernando Bob (Naldo) e Elton; Pottker, Lucca e Clayson. Técnico: Gilson Kleina.

PALMEIRAS: Fernando Prass; Fabiano, Edu Dracena, Vitor Hugo e Zé Roberto (Egídio); Felipe Melo, Róger Guedes, Raphael Veiga, Michel Bastos e Dudu (Erik); Willian. Técnico: Eduardo Baptista.

Juiz: Leandro Bizzio Marinho.

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas.

Horário: 21h45 (Globo).

 

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.