Palmeiras volta a falar em Edmundo

A contratação de Edmundo, atualmente sem clube, voltou a ser comentada nesta segunda-feira no Parque Antártica. Ele tem o perfil do atacante experiente que Candinho pediu aos dirigentes na lista de reforços que ele elaborou semana passada. Dirigentes palmeirenses que por enquanto negam o interesse. Além do atacante, Candinho pede um meia e um zagueiro.O presidente Affonso Della Monica seria contra o retorno de Edmundo, que foi um dos principais reforços contratados pela então parceira Parmalat em 93 ? jogou por dois anos no Palmeiras. Depois foi vendido ao Flamengo em 95.A favor do polêmico atacante estaria parte dos conselheiros e uma torcida organizada. O técnico Candinho também gostaria de contar com o ex-atacante do Fluminense.Para Edmundo também seria um bom negócio. Desde sua saída do Fluminense, em 2004, ele não atua profissionalmente. Boatos colocaram o jogador no futebol do Catar ou do Japão, mas os negócios não se confirmaram.O namoro entre Palmeiras e Edmundo é antigo. Na última vez, em abril de 2003, faltou pouco para ele retornar ao Parque Antártica. Estava tudo acertado, mas recebeu uma proposta melhor do futebol japonês.Não é a primeira vez que o clube cogita em trazer um ex-ídolo de volta. Djalminha quase assinou com o Palestra, não fosse o veto do então técnico Estevam Soares.O elenco do Palmeiras se reapresenta nesta terça-feira na Academia de Futebol e treina em dois períodos para seu segundo compromisso na Copa Libertadores: contra o Deportivo Táchira, quinta-feira, no Parque Antártica. O jogo vale a liderança do grupo 4: o Táchira, que já está em São Paulo, tem três pontos e o Palmeiras, apenas um. O técnico Candinho terá todo o elenco à disposição, inclusive Magrão e Diego Souza, que, suspensos pelo terceiro cartão, não jogaram domingo contra o Santos pelo Paulistão.A vitória no clássico sobre o Santos foi importante para dar confiança ao time. ?Só as vitórias dão um clima tranqüilo para a gente trabalhar. Jogamos bem contra o Santos e isso é um fator importante para levar no próximo jogo contra o Táchira.?A Libertadores é a prioridade do time no primeiro semestre, principalmente porque as chances no Campeonato Paulista são bem reduzidas. Mesmo com a vitória de domingo, o Palmeiras está longe do líder São Paulo. São 12 pontos de diferença (29 a 17), faltando oito rodadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.