Paulo Pinto/AE
Paulo Pinto/AE

Palmeiras volta a tropeçar e leva 2 a 0 do Santo André

Time alviverde realiza péssima partida no ABC e completa o quarto jogo sem vitória no Campeonato Brasileiro

André Rigue, estadao.com.br

21 de outubro de 2009 | 23h40

O encanto do Palmeiras definitivamente acabou. Com péssimo futebol, a equipe foi derrotada na noite desta quarta-feira pelo irregular Santo André por 2 a 0, em jogo fraco no estádio Bruno José Daniel, válido pela 31.ª rodada. Foi a quarta partida seguida do clube alviverde sem vitória no Campeonato Brasileiro.

 

Veja também:

forum Blog Bate-Pronto - Para ser campeão, não pode 'pipocar'

som Ouça na Eldorado/ESPN - Santo André 1 x 0; Santo André 2 a 0

linkMarcos evita críticas, pede calma e elogia rival

linkMuricy promete evolução no Palmeiras

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

O resultado complicou a vida do Palmeiras. Apesar de manter a liderança, com 54 pontos, o clube pode ver o Atlético Mineiro encostar. O time de Celso Roth, vice com 50, joga neste domingo diante do Vitória, em casa. Internacional e São Paulo, ambos com 49, também podem ficar perto do alviverde.

 

O Santo André, por sua vez, chegou aos 32 pontos e jogou o Botafogo na zona de rebaixamento - leva vantagem sobre o clube carioca no número de vitórias 8 a 6.

 

No primeiro tempo, o Palmeiras teve um grave problema: a cobertura das laterais, principalmente nas descidas de Armero. O Santo André encontrou liberdade para atuar no setor e por várias vezes chegou com perigo ao gol de Marcos. Muricy Ramalho não conseguiu corrigir o erro de posicionamento.

 

Para complicar ainda mais, Cleiton Xavier sentiu uma fisgada na coxa direita e deixou o gramado. Muricy demorou para fazer a alteração (colocou Marquinhos) e o Palmeiras ficou por mais de três minutos com um jogador a menos. Nesse período, o Santo André encontrou seu gol. Aos 20 minutos, Camilo puxou contra-ataque pela direita após bola espirrada e cruzou para Nunes tocar para o fundo das redes: 1 a 0.

 

O gol desestruturou o Palmeiras. O time só conseguiu levar perigo à meta de Neneca através das boas jogadas de Vágner Love. Foram duas bolas na trave na etapa inicial. Na primeira, Danilo desviou de cabeça após cobrança de escanteio. No outro lance, Obina chutou dentro da área após enfiada de Love.

 

 Santo André2
Neneca; Rômulo, Cesinha, Marcel e Elvis (Eduardo Ratinho); Ricardo Conceição, Camilo, Júnior Dutra (Pablo Escobar) e Marcelinho Carioca     (Fernando); Nunes e Wanderley   
Técnico: Sérgio Soares
 Palmeiras0
Marcos; Figueroa, Danilo, Maurício     e Armero; Souza, Edmílson, Cleiton Xavier (Marquinhos) e Diego Souza; Obina     (Robert) e Vágner Love
Técnico: Muricy Ramalho
Gols: Nunes, aos 20 minutos do primeiro tempo; Nunes, aos 32 minutos do segundo tempo

Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho (SP)

Renda: R$ 346.675,00

Público: 10.612 pagantes

Estádio: Bruno José Daniel, em Santo André (SP)

No intervalo, parte dos jogadores desceu em silêncio. O goleiro Marcos, por sua vez, resumiu o que aconteceu no primeiro tempo. "Não acredito em sorte. Tudo é fruto de trabalho. Um pouco mais de paciência e a gente poderia ter evitado alguns problemas."

 

O Palmeiras até teve paciência na etapa final, mas isso não foi suficiente para chegar ao empate. Apático, Diego Souza realizou uma de suas piores partidas. Com o camisa 7 sem inspiração, a bola chegou ao ataque apenas nos cruzamentos. E na bola aérea, o Santo André foi muito melhor.

 

O vexame do Palmeiras no Bruno José Daniel ainda foi maior. Aos 32 minutos da etapa final, Camilo recebeu lançamento pela esquerda e tocou na área para Nunes. O atacante deu um belo drible em Maurício e até parou a bola antes de tocar para as redes: 2 a 0.

 

Os torcedores que acompanharam a partida deixaram o estádio em silêncio, pensando no que teria acontecido ao Palmeiras no Brasileirão, que caiu de rendimento assustadoramente e corre sério risco de perder o título do Brasileirão.

 

Marcos deixou o gramado abatido. "O título só depende da gente, mas assim vai ser complicado. Se outro time ganhar, que seja o melhor."

 

Atualizado às 00h05 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.