Daniel Teixeira/Estadão - 02/02/2014
Daniel Teixeira/Estadão - 02/02/2014

Palmeiras volta a viver boa fase no Paulistão após sexta vitória seguida

Nos últimos 18 anos, o time alcançou a marca em três oportunidades, conquistando dois títulos

Diego Salgado, O Estado de S. Paulo

06 de fevereiro de 2014 | 14h14

SÃO PAULO - O Palmeiras retomou o caminho das vitórias seguidas e da boa fase no Campeonato Paulista. Nesta quarta, o time emplacou sua sexta vitória consecutiva. Nos últimos 18 anos, o Palmeiras alcançou a marca em apenas três ocasiões. Em 1996 e 2008, a série ajudou o clube a faturar o título estatual. Em 2009, a equipe acabou eliminada pelo Santos na semifinal após uma boa sequência também.

Em 1996, na melhor campanha da história do futebol profissional paulista, o Palmeiras, treinado por Vanderlei Luxemburgo, conquistou 18 vitórias seguidas. A torcida foi à loucura. A sequência começou na 5.ª rodada, contra o Juventus. Na ocasião, o Paulistão era disputado no sistema de pontos corridos. O time venceu 27 dos 30 jogos disputados - a única derrota deu-se contra o Guarani. O ataque, comandado por Müller e Luizão e assistido por Djalminha e Rivaldo, marcou 101 gols.

A combinação voltou a ocorrer 12 anos depois, novamente pelas mãos de Luxemburgo. O título, como anteriormente, também foi conquistado. Em 2008, ano em que festejou a última taça estadual, o Palmeiras ganhou oito partidas sequenciais na reta final da primeira fase. Na 11.ª rodada, fez 1 a 0 no Corinthians. Até o último confronto da primeira fase, a equipe só obteve vitórias.

À época, o craque palmeirense Valdivia vivia grande fase. Mesmo após uma derrota diante do São Paulo na primeira partida da semifinal, o Palmeiras conseguiu eliminar o rival e sagrar campeão ao bater a Ponte Preta nos dois jogos da final. Com três gols do atacante Alex Mineiro, o Palmeiras fez 5 a 0 na decisão disputada no Parque Antártica.

CONTRA O SANTOS

No ano seguinte, ainda sob o comando de Luxemburgo, o time venceu os sete primeiros jogos do campeonato Paulista. Na primeira rodada, bateu o Santo André por 1 a 0. Com Cleiton Xavier e Diego Souza no meio de campo, além do atacante Keirrison em fase de destaque, o Palmeiras chegou a derrubar o Santos por 4 a 1 em casa. Na sequência do campeonato, porém, o elenco perdeu o embalo. Após terminar a primeira fase na terceira colocação, acabou eliminado pelo próprio Santos na semifinal.

NOVA FASE

Com a vitória sobre o XV de Piracicaba por 2 a 1 nesta quarta, o time de Gilson Kleina manteve 100% de aproveitamento no Paulistão. O Palmeiras também deixou para trás Linense (2 a 1), Comercial (2 a 0), Atlético Sorocaba (4 a 1), Penapolense (1 a 0) e São Paulo (2 a 0). Na próxima rodada, o time enfrentará o Audax no Pacaembu.

BOAS SEQUÊNCIAS NO PAULISTÃO

1996 (18 jogos)

Palmeiras 4 x 1 Juventus (5.ª rodada)

São Paulo 0 x 2 Palmeiras

Palmeiras 3 x 1 Portuguesa

Corinthians 1 x 3 Palmeiras

Palmeiras 3 x 1 Guarani

Araçatuba 1 x 2 Palmeiras

Palmeiras 4 x 1 Rio Branco

Botafogo 0 x 8 Palmeiras

Palmeiras 6 x 0 América

Santos 0 x 6 Palmeiras

Palmeiras 4 x 0 XV de Jaú

Ferroviária 1 x 5 Palmeiras

Palmeiras 4 x o Novorizontino

Mogi Mirim 1 x 2 Palmeiras

Palmeiras 5 x 0 União São João

Juventus 1 x 5 Palmeiras

Palmeiras 3 x 2 São Paulo

Portuguesa 1 x 2 Palmeiras

2008 (8 jogos)

Corinthians 0 x 1 Palmeiras (11.ª rodada)

Bragantino 2 x 5 Palmeiras

Palmeiras 2 x 1 Ponte Preta

Palmeiras 4 x 1 São Paulo

Paulista 0 x 2 Palmeiras

Palmeiras 1 x 0 Portuguesa

Palmeiras 3 x 1 São Caetano

Barueri 0 x 3 Palmeiras

2009 (7 jogos)

Santo André 0 x 1 Palmeiras (1.ª rodada)

Palmeiras 3 x 0 Mogi Mirim

Palmeiras 3 x 0 Marília

Ponte Preta 2 x 3 Palmeiras

Palmeiras 4 x 1 Santos

Mirassol 2 x 3 Palmeiras

Palmeiras 1 x 0 Paulista

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.