Matilde Campodonico/AP
Matilde Campodonico/AP

Palmeiras x Flamengo: primeiro lote de ingressos para a final da Libertadores esgota em 15 minutos

Conmebol abriu venda para a decisão nesta quarta-feira, mas bilhetes já não estão mais disponíveis. Clubes ainda vão comercializar entradas para o confronto, com sócios tendo prioridade na compra

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de outubro de 2021 | 09h37

A corrida por ingressos para a final da Libertadores entre Palmeiras x Flamengo está frenética. O primeiro lote de ingressos para a decisão, marcada para o dia 27 de novembro, esgotou em apenas 15 minutos. A Conmebol iniciou a venda para a finalíssima nesta quarta-feira, às 20h (de Brasília), disponibilizando os setores centrais do Estádio Centenário, em Montevidéu, palco do confronto. 

A venda relâmpago dos bilhetes provocou reclamações nas redes sociais, principalmente no Twitter, onde a Conmebol disponibilizou o link para a compra. Alguns usuários relataram que mesmo entrando no site no horário indicado, as entradas para a final já não estavam mais disponíveis. Até a manhã desta quinta-feira, a página permite iniciar o processo de compra, mas logo o cliente é avisado de que não há mais ingressos.

Contudo, quem está planejando ir para Montevidéu acompanhar o duelo brasileiro na final da Libertadores ainda tem uma chance. Nos próximos dias, Palmeiras e Flamengo vão disponibilizar a venda de ingressos para os setores atrás dos gols. Uma senha será distribuída, com os sócios tendo prioridade na compra

Na segunda-feira, os presidentes de ambos os clubes se reuniram nesta com membros da Conmebol, no Paraguai, para debater sobre a organização do evento. A principal novidade do encontro foi a a informação de que as autoridades locais permitiram a ampliação do estádio para até 75% de sua capacidade. Inicialmente, estava prevista a liberação de 50% da capacidade.

As autoridades uruguaias exigem que as pessoas maiores de 12 anos que entrarem no estádio devem apresentar certificado de vacinação constando as duas doses da vacina contra covid-19 - com no mínimo 14 dias transcorridos da aplicação da segunda dose do imunizante.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.