Cesar Greco/Agência Palmeiras e Lucas Uebel/Gremio.net
Cesar Greco/Agência Palmeiras e Lucas Uebel/Gremio.net

Palmeiras x Grêmio: outro clássico com clima de decisão para o time de Felipão

Vitória sobre o Grêmio mantém time alviverde na ponta, com vantagem, e mais próximo do fim da competição

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

14 Outubro 2018 | 05h02

Depois de superar o São Paulo no primeiro duelo com ares de decisão no Brasileiro, o Palmeiras tem mais um capítulo em sua luta para se manter no topo da tabela. O time encara outro concorrente direto na briga pelo título. No Pacaembu, já que seu Allianz está sendo utilizado para shows, os comandados de Felipão recebem o Grêmio, às 16h, cientes de que um resultado positivo deixará a equipe mais próxima do título – depois dessa rodada, faltarão nove jogos para o fim da competição. 

Após bater na trave em algumas ocasiões durante o ano, o Palmeiras consegue iniciar uma rodada como líder e sendo, como diz o zagueiro Antônio Carlos, a equipe a ser batida. “Sabemos que vai ser um jogo difícil. Todo mundo já sabe que hoje, na condição que assumimos, o time a ser batido é o nosso. Por isso, precisamos manter o foco e a concentração”, alertou o defensor. A diferença entre as duas equipes é de cinco pontos na tabela (56 contra 51).

Para triunfar sobre seu ex-clube e com o qual tem identificação (é o técnico com mais jogos pelo Grêmio), Luiz Felipe Scolari contará com reforços importantes e até inesperados. Os laterais Mayke e Diogo Barbosa, que foram suspensos pelo STJD por causa da confusão na partida com o Cruzeiro pela Copa do Brasil, conseguiram efeito suspensivo e estão livres. Barbosa ainda luta contra dores no tornozelo, mas deve atuar. 

Gustavo Gómez, que estava com a seleção paraguaia, também pode aparecer no time. Por outro lado, Marcos Rocha, machucado, Borja, com a seleção colombiana, e Felipe Melo e Victor Luís, suspensos, estão fora. 

Como o primeiro jogo da semifinal da Libertadores será apenas dia 24, a ideia de Felipão é tentar ganhar o máximo de pontos até lá para ter uma “gordura” na liderança do Brasileiro e administrar a vantagem enquanto luta pela outra taça. 

Embora o jogo seja no Pacaembu, apoio da torcida alviverde será grande. Até sexta-feira à noite, cerca de 32 mil ingressos haviam sido vendidos.

Remendado. Enquanto Felipão curte a boa fase e a paz no Palmeiras, Renato Gaúcho precisa quebrar a cabeça para escalar o Grêmio. Ele deverá ter seis desfalques para o jogo em São Paulo – cinco deles são jogadores titulares. Quatro ausências já são certas. O goleiro Marcelo Grohe, o volante Ramiro e o atacante Everton estão machucados e não atuam. O zagueiro Kannemann defende a seleção argentina. Está fora. Nas laterais, Léo Moura e Cortez têm problemas físicos e correm contra o tempo para adquirir condições e convencerem Renato. 

O goleiro Paulo Victor admite que a pressão por um bom resultado fora de casa é grande e diz que os jogadores estão cientes de que voltar para Porto Alegre sem os três pontos deixará a equipe em situação delicadíssima na sequência do Brasileiro. “Não tenho dúvida (de que é um jogo-chave). Vamos encarar um concorrente direto. Vencendo esse jogo podemos ficar a dois pontos do líder. O Grêmio tem maturidade grande para jogos assim”, comentou.

FICHA TÉCNICA

Palmeiras: Weverton; Mayke, Antônio Carlos, Edu Dracena e Diogo Barbosa; Thiago Santos, Bruno Henrique e Moisés; Willian, Dudu e Deyverson 

Técnico: Felipão

Grêmio: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Pedro Geromel, Bressan e Juninho Capixaba; Maicon, Cícero, Marinho, Luan e Alisson; Jael

Técnico: Renato Gaúcho

Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG) 

Local: Pacaembu, em São Paulo

Horário: 16h

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.