Reprodução
Reprodução

Palmeirense assumido, Bolsonaro veste camisa do Corinthians em vídeo ao lado de Marcelinho

Em encontro em Brasília, ídolo do time alvinegro grava mensagem: 'Isso aqui é democracia'

Redação, O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2020 | 13h44

O ex-jogador do Corinthians Marcelinho Carioca, ídolo do time na década de 1990, divulgou nesta quarta-feira vídeo de uma visita que fez ao presidente Jair Bolsonaro em Brasília. Dentro do gabinete no Palácio do Planalto, o ex-meia entregou a Bolsonaro, que é palmeirense assumido, uma camisa do clube do Parque São Jorge e gravou uma mensagem para manifestar apoio à nova Medida Provisória (MP) do Futebol, assinada em junho.

"Nação corintiana, aqui o nosso presidente, Jair Messias Bolsonaro, com a camisa do Coringão. Isso é democracia, isso é defender a MP do Futebol, isso é valorizar o futebol feminino", disse Marcelinho, que informou no vídeo o time pelo qual Bolsonaro torce. "É palmeirense, mas ele quer que todos os clubes tenham liberdade para fazer os seus jogos, poder trazer os craques de futebol de volta ao nosso País e abrilhantar o futebol", afirmou o Pé de Anjo.

Marcelinho é um dos embaixadores do Corinthians. No encontro com Bolsonaro, ele entregou a nova camisa do time, que foi lançada recentemente. O presidente vestiu a peça por cima da roupa social e topou aparecer na mensagem gravada pelo ex-jogador. Apesar de torcer pelo Palmeiras, Bolsonaro já apareceu vestido com a camisa de vários outros times, como Flamengo, Vasco e Bahia. No ano passado, ele tinha sido fotografado com uma jaqueta do Corinthians.  


Depois da divulgação do vídeo de Marcelinho. o Corinthians se pronunciou em nota oficial e ressaltou que não teve participação no encontro. "A entrega da camiseta nesta quarta, na Presidência da República, foi uma ação única e exclusiva do ex-atleta", diz a nota. "Por fim, o Corinthians se mantém fiel às suas tradições, respeitando todas as correntes políticas e coerente com suas origens de clube de todos os brasileiros".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.