Reprodução
Reprodução

Palmeirense espancado por santistas tem morte cerebral confirmada

Informação oficial foi dada pela Secretaria de Saúde do Estado

Igor Ferraz, O Estado de S. Paulo

29 de abril de 2015 | 14h11

Nesta quarta-feira, a Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo confirmou a morte cerebral de Cláudio Fernando de Morais, torcedor do Palmeiras atacado por extremistas da torcida do Santos no último domingo. Ele permanece internado em estado gravíssimo no Hospital Santa Marcelina, no bairro de Itaim Paulista, na Zona Leste da Capital.

Até esta terça-feira, o torcedor se encontrava em 'protocolo de morte cerebral', ainda à espera de exames para confirmar  a informação, que chegou na manhã desta quarta. A morte encefálica ou morte cerebral é a perda definitiva e irreversível das funções cerebrais.  O termo aplica-se a condição final de cessação das atividades do tronco cerebral, incluindo a circulação do sangue nos vasos.

Cláudio Fernando de Morais foi espancado por torcedores da facção 'Torcida Jovem', do Santos, no domingo, após o primeiro jogo da final do Campeonato Paulista. O confronto ocorreu nas imediações da estação Jardim Romano da CPTM, por volta das 20h do domingo. "Quando eu olhei, tinha uns caras da Jovem atrás dele com barra de ferro. O segurança da estação falou que tinha 15 caras atrás de mim. Eu estava com a bandeira e a blusa do Palmeiras. Um pessoal da estação nos socorreu", afirmou a namorada do torcedor, que presenciou a cena do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.