Palmeirenses brigam na frente do estádio antes do jogo

Mais uma vez a violência marcou presença num clássico do Campeonato Paulista. Neste sábado, antes mesmo de a bola rolar, policiais e torcedores do Palmeiras brigavam na Rua Turiaçu, que estava fechada para tráfego e isolada só para os palmeirenses. Tudo começou pouco depois das 17 horas, quando os policiais faziam um cerco aos ambulantes e aos cambistas. Alguns chegaram a ser presos.

FÁBIO HECICO, Agencia Estado

18 de abril de 2009 | 20h48

Torcedores resolveram tomar as dores, reprovando a ação da polícia e começaram a criticar, a xingar e a jogar copos d?água e latinhas vazias. A reação foi imediata, com golpes de cassetetes e lançamento de bombas de efeito moral. Houve muita correria e, às 17h28, um artefato de fabricação caseira foi estourado, transformando o local em campo de batalha, rapidamente controlada.

Um bar onde integrantes de uma torcida organizada estavam reunidos acabou fechado. A revolta ficou estampada em suas portas, todas amassadas por chutes. Apesar do incidente, ninguém saiu ferido. Do lado santista, nenhum incidente foi registrado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.