Palmeirenses comemoram o resultado

O empate por 1 a 1 com o Goiás na noite desta quarta-feira, foi considerado um bom resultado pelos jogadores do Palmeiras, que desde o ano 2000 não disputava as oitavas-de-final da Copa do Brasil. "Nós vamos reagir em casa", comentou o atacante Munhoz. "No primeiro tempo nós fizemos de tudo para conquistar o empate e, no segundo tempo, voltamos com vontade de ganhar; mesmo assim entendo que o resultado do jogo foi normal", disse ele.Tudo indica que o Palmeiras entrou no jogo negociando o resultado que levaria a decisão pela vaga nas quartas-de-final para São Paulo: "O empate era um placar que nos interessava", disse Pedrinho. "O empate nos permite reagir no segundo jogo em casa", explicou."Não sei se posso dizer que o resultado foi ótimo mas com certeza foi bom para nós", disse Magrão após a partida, prevendo um jogo de volta mais fácil, dia 5 no Parque Antarctica, em São Paulo.Para o atacante Wagner Love, que fez o gol de empate (1x1) aos 45 minutos do primeiro tempo, o resultado foi excelente: "Eles (a zaga) pararam, eu marquei", justificou o jogador, que garante não ter marcado em impedimento.Segundo Leonardo, se Wagner Love estava ou não impedido, no momento do gol pouco importa. "O que mais interessava ao Palmeiras, na partida, era marcar", disse ele. Opinião que é compartilhada por Leonardo: "O Palmeiras fez uma boa partida e fazer um gol fora de casa está de bom tamanho", disse.Após o jogo, porém, os jogadores do Palmeiras revelaram que, apesar do resultado favorecer no jogo de volta, na partida o Palmeiras esbarrou em várias dificuldades. Uma delas foram espaços no meio-campo deixados para a penetração dos atacantes do Goiás e que resultaram no primeiro gol: "A gente tem de aprender a matar quanto tem a oportunidade", comentou o goleiro Marcos, que viu a tabela Alex e Rodrigo Tabata entrar com facilidade e bater cruzado."O Palmeiras buscou bem as oportunidades, o time esperava jogar melhor mas sofreu um gol. Empatamos e conseguimos dar uma aliviada na pressão O resultados foi bom mas não tem como esquecer que o Wagner Love salvou a pele da gente", disse o goleiro.O Palmeiras, na opinião de Pedrinho, esbarrou no meio-campo do Goiás onde o Celso Roth, meteu cinco jogadores na marcação. "O Goiás jogou muito bem, o sistema defensivo deles é bom e a marcação muito forte o que nos fez repensar tudo no segundo tempo", disse o jogador.Em 25 partidas diante do Palmeiras o Goiás perdeu 16, ganhou três e empatou cinco. Fez 23 gols mas levou 43. Mas a última vitória do Palmeiras, em Goiânia foi há 14 anos e o Goiás ainda não perdeu na Copa do Brasil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.