Paulo Pinto / AE
Paulo Pinto / AE

Palmeirenses elegem gol de Alex o mais bonito do clube no século

Leitores do 'Estadão' escolheram lance com dois chapéus no clássico entre Palmeiras e São Paulo; Ceni já disse que foi o gol mais bonito que sofreu

Redação, O Estado de S.Paulo

26 de fevereiro de 2021 | 08h00

O Palmeiras já vencia o São Paulo por 2 a 0 graças a tentos anotados por Magrão e Claudecir quando Alex recebeu a bola na meia-lua, chapelou um zagueiro com o lado do pé, e, na cara de Rogério Ceni, aplicou outro chapéu e completou para o gol. O tento antológico entrou para a história dos protagonistas do lance, dos clubes e, claro, do próprio estádio do Morumbi. O gol de Alex em 2002 foi eleito pelos palmeirenses como o mais bonito do clube, em enquete realizada pelo Estadão.

“Você normalmente espera a bola na frente, o Cristian me passou atrás. Quando ele me dá a bola atrás, eu visualizo a zaga do São Paulo tentando diminuir meu espaço, o Emerson, zagueiro. Quando a bola vem atrás, eu dou… se chama de taco, né? Eu dou de lado de pé, dou o chapéu no Emerson e percebo que eu estou dentro da área, ninguém vai me tocar ali. O Rogério, da maneira dele, fecha o ângulo. Eu tinha algumas opções, escolho dar o chapéu no Rogério. Aí, quando ele para, eu dou o segundo chapéu e jogo para dentro do gol”, descreveu Alex sobre o lance em participação no programa Resenha ESPN em 2015.

“Se fosse um goleiro qualquer, o gol teria sido lindíssimo como foi, mas não teria a valorização que teve. Era um Palmeiras x São Paulo, o São Paulo melhor que o Palmeiras naquele momento, e era o Rogério”, admitiu o palmeirense. Também presente no programa, Ceni afirmou que foi o gol mais bonito que sofreu na carreira. Reveja o gol, com a histórica narração de José Silvério.

Alex voltou a relembrar o lance em 2017. “15 anos se passaram. Mas parece 15 segundos. lembro-me de tudo como se fosse agora. Olhar para trás me dá um orgulho enorme daquele noite de 20/03/2002. Já ouvi várias histórias a respeito daquele gol que me emocionam. Meus respeitos ao futebol que me ofereceu tudo!”, disse em postagem nas redes sociais em 2017, agradecendo também à torcida do Palmeiras e a Vanderlei Luxemburgo, então técnico da equipe alviverde.

O Palmeiras triunfou por 4 a 2 no jogo válido pela primeira fase do torneio Rio-São Paulo. Depois do gol de Alex, França e Kaká diminuíram para os tricolores, mas Arce, de pênalti, garantiu a vitória palestrina. Foi a última vitória do time alviverde no Morumbi até 2018.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirasRogério Ceni

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.