Palmeirenses lamentam excesso de chances perdidas contra o Osasco Audax

Sem jogo no meio da semana, jogadores ganham folga nesta segunda-feira

Daniel Batista, O Estado de S. Paulo

10 de fevereiro de 2014 | 08h25

SÃO PAULO - Os jogadores e o técnico do Palmeiras, Gilson Kleina, deixaram o estádio do Pacaembu lamentando muito mais as chances de gols perdidas do que deixar de ter 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista após o empate por 1 a 1 com o Osasco Audax, no último domingo.

Para o treinador, o fato do time ter jogado com muita disposição fez com que faltasse fôlego para buscar a virada. "Faltou melhor finalização. Mas jogamos bem. Roubamos a bola dentro da área deles, mas pressionar o jogo inteiro não é fácil. Temos que ter tranquilidade", destacou o treinador.

O meia Valdivia também lamentou as oportunidades perdidas. "Merecíamos ganhar. Criamos umas cinco ou seis chances no primeiro tempo, mais algumas no segundo tempo e ainda o pênalti. mais o pênalti. Não devemos ter esse desespero para fazer logo um gol. Às vezes, é melhor levantar a cabeça e ver o companheiro melhor colocado. Faltou isso hoje", disse o chileno.

O Palmeiras folga nesta segunda-feira e a reapresentação está marcada para terça-feira à tarde, na Academia de Futebol. Nenhum jogador está suspenso e são grandes as chances de Kleina contar com as estreias do volante Josimar e do meia Bruno César no clássico com o Corinthians, domingo, no Pacaembu. Tudo vai depender do trabalho da dupla ao longo da semana, já que ambos estão regularizados no BID.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.