Palmeirenses pedem perdão para Argel

A vitória nos pênaltis contra o Rio Branco trouxe tranqüilidade ao Palmeiras e, com isso, já existe uma mobilização entre os jogadores pela reintegração do zagueiro Argel. Ele foi afastado na semana passada pelo técnico Marco Aurélio por ter se recusado a ficar no banco de reservas. A "campanha?? pelo perdão ao companheiro partiu do goleiro Sérgio, um dos principais líderes da equipe e que mantém contato permanente com o zagueiro. "Ele está muito chateado com o que aconteceu. Sua presença é importante para nós, dentro e fora do campo", ressaltou o goleiro. Para ele, Argel já provou seu espírito de luta ao trabalhar com afinco para recuperar-se da cirurgia no joelho que o afastou do futebol de agosto do ano passado a janeiro. "Espero que ele possa ser reintegrado. Sei que sua dedicação vai ser a mesma de sempre", garantiu Sérgio. O técnico Marco Aurélio continua preparando o time para a partida contra a Ponte Preta, sábado, em Campinas. Hoje foram realizados treinos em dois períodos. À tarde, Falcão, jogador de futebol de salão contratado pelo Palmeiras por indicação de Ademir da Guia, pôde ser testado em um coletivo. O técnico prometeu definir a situação de todo o grupo até sexta-feira. "Há vários jogadores em teste há muito tempo e eles merecem uma definição para que não sejam prejudicados." Com as contratações dos atacantes Fábio Júnior e Munõz, Marco Aurélio já admitiu a hipótese de utilizar dois, em vez de três volantes. "Quando surgem opções de qualidade, fica mais fácil armar o time com dois meias ofensivos", disse.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.