Papa apoia realização de jogo inter-religioso pela paz

A partida tem como objetivo promover a paz e captar recursos para crianças em situações de risco

Estadão Conteúdo

25 de agosto de 2014 | 11h42

O papa Francisco deu seu apoio a realização de um jogo de futebol inter-religioso que reunirá grandes nomes do esporte de todo o mundo e tem como objetivo promover a paz e captar recursos para crianças em situações de risco. O confronto está sendo chamado de "Partida pela Paz".

Javier Zanetti, ex-jogador da seleção da Argentina e que jogou 19 temporadas na Inter de Milão antes de se aposentar em maio, informou que a ideia da partida, que será realizada em 1º de setembro no Estádio Olímpico de Roma, surgiu quando ele foi recebido em audiência pelo papa no ano passado. "A coisa mais importante não é o jogo de futebol, mas a mensagem de paz que o papa quer enviar para o mundo", disse Zanetti, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O novo técnico da seleção da Argentina, Gerardo Martino e o treinador dor Arsenal, Arsène Wenger, vai escolher os jogadores para montar as equipes, que contarão com jogadores que professam as fés muçulmana, católica, judaica, hindu e budista.

Entre quem já confirmou a participação estão Lionel Messi, Filippo Inzaghi e Samuel Eto''o. Não foi anunciado se Francisco, conhecido por ser fã de futebol e torcedor do argentino San Lorenzo, vai acompanhar a partida no Estádio Olímpico.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPartida pela Pazpapa Francisco

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.