Miguel Medina/AFP
Miguel Medina/AFP

Lucas Paquetá agride árbitro, é expulso, mas Milan bate o Bologna

Brasileiro dá um tapa no braço de Marco Di Bello após receber o cartão amarelo e vê o vermelho

Redação, Estadão Conteúdo

06 de maio de 2019 | 18h27

O Milan sofreu para confirmar o seu favoritismo atuando no estádio San Siro, onde teve o brasileiro Lucas Paquetá expulso no segundo tempo após o meio-campista chegar a dar um tapa na mão do árbitro do jogo, mas venceu o Bologna por 2 a 1, nesta segunda-feira, e se garantiu na quinta posição do Campeonato Italiano.

Com o resultado obtido em casa nesta partida que fechou a 35ª rodada da competição, a equipe de Milão passou a contabilizar 59 pontos e a encabeçar a zona de classificação à Liga Europa. O seu posto atual assegura vaga direta na fase de grupos do torneio continental. Com a mesma pontuação, mas em sexto lugar, agora está a Roma, que no último domingo empatou por 1 a 1 com o Genoa, atuando como visitante.

Já o Bologna, com 37 pontos, ocupa o 15º lugar e continua ameaçado pelo rebaixamento. A três rodadas para o fim do Italiano, o time está cinco pontos à frente do Empoli, 18º colocado, que hoje é o primeiro dentro da zona da degola.

No duelo desta segunda-feira, o Milan abriu o placar aos 37 minutos do primeiro tempo. Suso recebeu passe na entrada da área, driblou defensores em boa jogada individual e finalizou. O chute saiu fraco, mas a bola acabou entrando no gol pelo fato de ter ido em direção ao contrapé do goleiro Skorupski, que saía para o outro canto.

Na etapa final, o Milan ampliou aos 22 minutos. Após aproveitar uma saída de bola errada do Bologna, Borini recebeu de Paquetá e cruzou na grande área. A zaga afastou, mas o meia brasileiro aproveitou a sobra fora da área e soltou a bomba. A bola desviou em um defensor e Skorupski conseguiu defender, mas deu rebote para Borini, que completou para as redes em seguida.

O placar de 2 a 0 dava impressão de que o time milanês teria um fim de jogo tranquilo no San Siro. Porém, o Bologna descontou pouco depois, aos 27 minutos, quando Destro recebeu um lançamento nas costas da zaga, dominou a bola no peito no centro da área, girou e bateu para vencer o goleiro Donnarumma.

E a partida ficou ainda mais complicada para o Milan logo no minuto seguinte, quando Paquetá recebeu um cartão amarelo e, indignado com a punição aplicada pelo juiz Marco Di Bello, deu um tapa na mão do árbitro, que acabou expulsando o brasileiro em seguida.

Com um homem a menos, o Milan foi pressionado pelo Bologna no final do jogo, mas conseguiu segurar o 2 a 1. Nos acréscimos da partida, em novo conflito com o juiz do duelo, o zagueiro brasileiro Danilo, do Bologna, foi expulso aos 50 minutos após reclamação com o árbitro. Na confusão, o atacante Sansone, também da equipe visitante, foi outro a receber o cartão vermelho.

Com a expulsão desta segunda-feira, Paquetá se tornou desfalque certo do Milan para o duelo com a Fiorentina, no sábado, fora de casa, pela antepenúltima rodada do Italiano. E o ex-flamenguista pode não atuar mais nesta edição da competição, pois já estaria suspenso por ter recebido o segundo cartão amarelo contra o Bologna antes de levar o vermelho aplicado de forma direta pelo tapa que deu na mão do juiz. Assim, ele também deverá ser baixa para o confronto com o Frosinone, no dia 18, em Milão, pela penúltima rodada.

Como será julgado pela sua agressão, Paquetá corre o risco de receber uma punição maior e desfalcar o Milan ainda na jornada final da competição, no dia 26, contra o SPAL, fora de casa.

Tudo o que sabemos sobre:
Lucas PaquetáMilanfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.