Paquetá completa lista da Sub-20 nesta 2ª

O técnico Marcos Paquetá completará hoje a lista dos 20 jogadores que serão inscritos no Mundial Sub-20 - que será disputado de 27 novembro a 19 dezembro nos Emirados Árabes Unidos. Restam apenas quatro vagas. Diego Souza e Vágner Love, do Palmeiras, não devem ser chamados.Daniel, lateral-direito do Sevilla, foi chamado na primeira lista. E há uma semana treina na Granja Comary. Com a humildade que o tirou dos campos de barro de Juazeiro, na Bahia, sua terra natal, e o levou para os gramados da Espanha, Daniel disse ser mais um garoto pobre que conseguiu vencer as dificuldades e realizar o sonho de jogar futebol.Depois do Sul-Americano Sub-20, em janeiro, Daniel teve 50% do seu passe comprado pelo Sevilla. O clube espanhol pagou US$ 500 mil ao Bahia. Da mesma maneira reservada com que encara desafios, revelou que está se preparando para conseguir um de seus maiores objetivos: ser o herdeiro de Cafu. "Com a saúde que o Cafu tem, ainda é cedo para dizer que sou seu substituto. Ele tem muito futebol pela frente, porque é saudável. Mas é claro que espero um dia poder substituí-lo. O Cafu é meu ídolo e sempre será."Empolgado com seu momento na Sub-20, Daniel, cabelos avermelhados e cuidadosamente "despenteados", contou estar feliz por conseguir colher os frutos de seu esforço. Nem mesmo a saudade da família tem sido problema para ele se dar bem na Espanha.Para aliviar a saudade e ouvir conselhos dos pais e seus quatro irmãos, que permaneceram em Juazeiro, Daniel afirmou preferir o telefone à internet, "porque pelo computador fica mais difícil dizer tudo o que se deseja". E o que o consola é o fato de estar acompanhado por sua mulher na Espanha.Daniel revelou não ter sofrido problemas de adaptação porque considerou Sevilha uma cidade muito parecida com as do Brasil. No final do Campeonato Espanhol de 2002/2003, enfrentou dificuldades porque estava atuando fora de sua posição, no meio-de-campo. Nesta temporada está na lateral e vem se destacando. "Estou plenamente adaptado e finalmente jogando na minha posição, o que me deixa feliz."Daniel começou nas divisões de base de Juazeiro aos 12 anos. Em 1999, foi para o Bahia e no ano seguinte estava no time principal. "Consegui a oportunidade de mudar a minha vida e quero aproveitá-la. Torço, agora, para que o Sevilla compre logo o meu passe."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.