Para 84,5% dos brasileiros, organizadas são responsáveis por brigas nos estádios

Confira outros números de levantamento feito com 8.112 entrevistados de todo o País

O Estado de S. Paulo

28 de outubro de 2013 | 23h00

SÃO PAULO - Os confrontos vistos nas arquibancadas de alguns estádios no Brasileirão deste ano foram motivados por integrantes de torcidas organizadas e/ou torcedores fanáticos. Ao menos essa é a percepção de 84,5% dos brasileiros, de acordo com pesquisa realizada no fim do mês de agosto pela Stochos Sports & Entertaiment, empresa especializada em pesquisa e análise de mercado do esporte. Normalmente associado a comportamentos violentos, o consumo de álcool e outras drogas é visto como o motivador da violência por apenas 0,9% dos entrevistados.

A pesquisa foi realizada entre os dias 25 de agosto e 30 de setembro deste ano, com 8.112 entrevistados de todo o País. A pesquisa envolveu torcedores de 16 e mais de 60 anos. A margem de erro é de 1,1% para mais ou para menos. O resultado apontou que os torcedores mineiros, sobretudo os atleticanos, são os que mais culpam as organizadas pelos conflitos.

NÚMEROS

PÚBLICO GERAL

Torcidas Organizadas e/ou torcedores fanáticos - 84,5%

Poder Público/Segurança Pública - 8,4%

Dirigentes dos clubes - 1,3%

Falta de educação - 1,1%

Álcool/Drogas - 0,9%

CBF - 0,8%

Outros - 3%

FREQUENTADORES DE ESTÁDIOS

Torcidas Organizadas e/ou torcedores fanáticos - 84,7%

Poder Público/Segurança Pública - 7,9%

Dirigentes dos clubes - 1,2%

Álcool/Drogas - 1,1%

Falta de educação - 1,0%

CBF - 0,7%

Outros - 3,5%

CULPAM AS ORGANIZADAS - POR TORCIDA

Atlético-MG - 89,4%

Vitória - 87,7%

São Paulo - 86,5

Grêmio - 86,1%

Cruzeiro - 86%

Goiás - 85,7%

Sport - 85,2%

Palmeiras - 84,5%

Corinthians - 84,5%

Internacional - 84,5%

Bahia - 83,3%

Coritiba - 82,9%

Botafogo - 82,5%

Atlético-PR - 82,3%

Vasco - 81,7%

Santos - 81,1%

Flamengo - 81,1%

Fluminense - 78,4%

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.