Lucas Uebel / Grêmio FBPA
Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Para acabar com oscilações, Grêmio aposta na volta de Geromel contra o Botafogo

Já o time carioca aposta na invencibilidade do técnico Bruno Lazaroni

Redação, Estadão Conteúdo

14 de outubro de 2020 | 08h20

O Grêmio não ganha dois jogos seguidos desde agosto. No Brasileirão ainda não conseguiu a marca. Para acabar de vez com as oscilações e a consequente desconfiança do torcedor, o técnico Renato Gaúcho aposta no retorno do capitão Pedro Geromel para resgatar a segurança defensiva e iniciar a tal arrancada que prometeu. Às 19h15, na Arena do Grêmio, o time hospeda o empolgado Botafogo.

Pedro Geromel está recuperado da covid-19 e reforça o remodelado time que enfrenta os cariocas em Porto Alegre. O zagueiro, além da firmeza atrás e das orientações aos companheiros, adora aparecer no ataque e marcar seus gols.

Além dele, Matheus Henrique, que cumpriu suspensão, e Alisson, poupado pelo desgaste físico, estão de volta. O Grêmio ocupa somente o 14º lugar, dois pontos a mais que o Corinthians, primeiro da zona de rebaixamento. Ficar rondando a zona de rebaixamento anda incomodando os gaúchos. Ganhar e embalar são as duas palavras mais pregadas para esta quarta-feira.

Será o confronto dos "reis do empate", já que o Grêmio ficou na igualdade oito vezes no Brasileirão, diante de nove dos visitantes. Mas o resultado é considerado péssimo para ambos. Seguro atrás com seu zagueiro titular de volta, Renato Gaúcho crê que o trio ofensivo funcione e o time inicie a decolada prometida há três rodadas. Alisson será o responsável por municiar Pepê e Diego Souza.

Além das mudanças certas, há ainda a possibilidade de troca nas laterais. Renato Gaúcho adotou rodízio no setor por estar "bem serviço". Orejuela e Cortez enfrentaram o Santos. Victor Ferraz e Diogo Barbosa podem encarar o Botafogo. As trocas no setor costumam ser em dupla pelo fato de Orejuela e Diogo Barbosa serem muito ofensivos, o que deixaria o time exposto com ambos atuando juntos.

Técnico invicto

O Botafogo venceu o Grêmio por 1 a 0 na última rodada do Brasileirão de 2016. Aquele triunfo foi o último do time pela competição diante de um grande fora do Rio de Janeiro. Nesta quarta-feira, os cariocas tentam pôr fim a esse jejum de 24 jogos para começar a sonhar com "coisas melhores" na elite. 

Depois de passar 10 jogos sem uma mísera vitória e agonizar na zona de rebaixamento, o Botafogo ganhou de Palmeiras e Sport, ambos por 2 a 1, e agora quer manter o embalo. A meta é afastar de vez o fantasma do rebaixamento. Invicto nos três jogos em que dirigiu a equipe no Brasileirão, o técnico Bruno Lazaroni novamente terá de mexer na equipe titular. Marcelo Benevenuto e Rafael Forster estão suspensos.

O zagueiro levou o terceiro cartão amarelo e dá lugar a David Sousa. O volante foi expulso e vê Rentería e Luiz Otávio disputarem sua posição. Por outro lado, o jovem atacante Matheus Babi cumpriu suspensão e está à disposição. Disputa a vaga com Kalou.

Reintegrado ao elenco na semana passada, o volante Cícero está com o grupo em Porto Alegre. Deve ser a novidade no banco de reservas. A aposta de Lazaroni, porém, é no bom momento de outros dois jogadores de meio-campo.

Caio Alexandre e Honda foram destaques nas duas vitórias em sequência e estão com o moral elevado. O volante fez dois gols, enquanto o meia japonês anotou uma vez, e ajudou a ajustar a criação botafoguense.

A expectativa é que voltem a render bem e o Botafogo acabe com o incômodo jejum de não ganhar dos grandes fora do Rio. Um triunfo na Arena do Grêmio não apenas finda de vez com o pesadelo da queda como já faz o time começar a sonhar por briga no G-6 da tabela.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.