Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians
Daniel Augusto Jr./Ag. Corinthians

Para ajudar o Corinthians, Pablo revela ter jogado clássico com dores

Zagueiro disse que sentiu dores antes mesmo de começar a partida, mas só deixou o clássico quando percebeu que poderia prejudicar a equipe

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

13 de julho de 2017 | 11h00

O zagueiro Pablo revelou, após a vitória por 2 a 0 do Corinthians sobre o Palmeiras, no Allianz Parque, que disputou o clássico com dores na coxa direita, mas que decidiu continuar em campo para ajudar a equipe alvinegra até o momento que percebeu que poderia atrapalhar o time.

“Senti logo no começo. Eu gosto de dar uns tiros de corrida e em uma dessas eu senti, mas ninguém quer sair de um jogo desse. Tinha que ir para o sacrifício. Enquanto eu pude ajudar a equipe, eu fiquei em campo. Assim que eu vi que poderia prejudicar a equipe, eu sai”, contou o defensor, que foi um dos melhores em campo até ser substituído por Pedro Henrique.

Pablo mostrou preocupação com as dores e teme ficar fora da partida contra o Atlético-PR, sábado, na Arena Corinthians. “Nunca tive uma lesão dessa, acho que foi posterior da coxa. Não sei exatamente, vamos ver amanhã (quinta-feira)”, afirmou, com um semblante preocupado.

Para o zagueiro, o sucesso do Corinthians se dá pela dedicação coletiva. “O nosso segredo é trabalho. Posso frisar 100% que é o trabalho e a dedicação de todo mundo. Estamos colhendo o que estamos plantando no dia a dia”, comentou.

Pablo tem contrato com o Corinthians até o fim do ano e ele está emprestado pelo Bordeaux-FRA. O presidente Roberto de Andrade afirmou, em entrevista coletiva na terça-feira, que faltam detalhes para sacramentar a compra do zagueiro. 

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansFutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.