Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Para atacante Osvaldo, Ganso merecia estar na seleção brasileira

Companheiro de equipe rasga elogios ao meia e garante que sua ausência será sentida

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

19 de maio de 2014 | 17h44

SÃO PAULO - As atuações decisivas do meia Paulo Henrique Ganso, do São Paulo, contra Corinthians e Flamengo fizeram o camisa 10 ser enaltecido pelos companheiros como merecedor de uma vaga na seleção brasileira para a Copa do Mundo. O jogador ficou fora da lista de Luiz Felipe Scolari, ausência que, para o colega de time, Osvaldo, foi uma injustiça e será sentida pelo Brasil no Mundial.

"Não vejo na seleção um meia como ele. Falta alguém que pensa o jogo, enfia a bola para os atacantes e seja talentoso e diferente", comentou o atacante Osvaldo, autor de assistência para um dos dois gols de Ganso sobre o Flamengo, no último domingo. "Agora ele está podendo ser o Ganso que todos esperam. Ele está entrando na área para bater no gol, o que o (técnico) Muricy sempre pediu", afirmou.

Para a Copa, Felipão chamou como armadores Oscar e Willian. Ganso não chegou a estar cotado para a lista e no entender de Osvaldo, isso se deu pelas lesões que atrapalharam o camisa 10 e também a má campanha do São Paulo em 2013, quando o time chegou a brigar contra o rebaixamento no Brasileirão. "A eliminação naquele ano na Libertadores atrapalhou um pouco e fez o time não viver um grande momento. Quando isso acontece, quem está para ir para a seleção acaba perdendo espaço", explicou Osvaldo.

Após a vitória sobre o Flamengo, o capitão e goleiro são-paulino, Rogério Ceni, também elogiou o meia. "O Ganso, quando é competitivo, não há jogador no Brasil que produza o que ele produz", destacou. Segundo Osvaldo, o camisa 10 está motivado e sabe das cobranças, mas a boa fase longe das lesões dá confiança para continuar com boas atuações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.