Para Brasil, empate teve gosto de derrota

O empate com o Uruguai por 3 a 3 em Curitiba foi encarado como uma derrota pela maioria dos jogadores da seleção brasileira, em especial o volante Gilberto Silva, que marcou um gol contra na partida. ?Na hora eu não vi o Dida?, explicou o jogador que admitiu as conseqüências negativas da jogada infeliz, um desvio de cabeça que tirou o goleiro da jogada. ?O gol desestabilizou a equipe. Menos mal que conseguimos um empate.? Gilberto Silva também analisou a diferença de rendimento do Brasil entre os primeiros 45 minutos ? quando abriu vantagem por 2 a 0 ? e a etapa final ? quando chegou a ficar atrás no placar e, por fim, conseguiu um empate por 3 a 3 nos minutos finais. ?O time foi apático no segundo tempo?, avaliou o jogador, que mostrou certo abatimento pelo seu papel no confronto. Para o lateral Cafu, não foi um resultado justo se considerado o desempenho das duas equipes. ?Foi um pecado. Nosso time não merecia este empate?, lamentou o jogador. Para ele, o número de oportunidades de gol criadas pelo Brasil foi muito maior. ?Na verdade, o Uruguai teve apenas três chances em jogadas aéreas e marcaram três gols. Futebol tem dessas coisas?, lamentou o capitão da seleção brasileira. Cafu mostrou convicção ao afirmar que o Brasil poderia ter saído de campo com uma apresentação de gala ao invés do empate. ?A goleada poderia ter saído?, observou o jogador, lembrando que no primeiro tempo o Brasil desperdiçou várias oportunidades de aumentar a diferença sobre o Uruguai. Comemoração ? O técnico do Uruguai, Juan Ramón Carrasco comemorou a vitória, apesar de perder a chance de sair de Curitiba com os três pontos. ?Estivemos a ponto de ganhar, mas o empate foi reconfortante.? Para o treinador, perder por 2 a 0, 3 a 0 ou 4 a 0, daria na mesma. ?Então tratei de mudar o esquema e tentar ganhar, até porque tenho muita confiança nos meus jogadores.? Carrasco também ressaltou que outro fator determinante no resultado foi o fato de o time do Uruguai ter mostrado persistência. ?Uma partida é jogada, em 90, 95, 98 minutos e até o apito final não dei o jogo por perdido.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.