Ivan Storti/Santos
Ivan Storti/Santos

Pará rescinde contrato com o Cruzeiro após saída do técnico Vanderlei Luxemburgo

Lateral-direito de 35 anos havia assinado com o clube mineiro antes da demissão do experiente treinador

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de dezembro de 2021 | 22h03

O lateral-direito Pará, que havia sido anunciado como reforço para o Cruzeiro neste mês, rescindiu seu contrato nesta quinta-feira. De acordo com a empresa que cuida da carreira do atleta, a decisão ocorreu após a saída do técnico Vanderlei Luxemburgo.

O principal motivo para Pará ter fechado com o clube mineiro foi a chance de voltar a trabalhar com o treinador. Luxemburgo foi desligado do Cruzeiro na última semana, depois da contratação do lateral, como resultado do processo de reformulação do futebol a partir da compra de Ronaldo Fenômeno de 90% das ações do clube. 

Após a saída de Luxemburgo, o Cruzeiro informou que novos cortes de custos poderiam gerar mais demissões. "Desde a instauração de auditoria interna, o Comitê de Transição analisa todas as operações, procedimentos e contratos vigentes a fim de desenvolver uma gestão eficiente da SAF Cruzeiro", informou o clube no comunicado. "Em paralelo, outros desligamentos no departamento de futebol estão em curso."

Além do lateral-direito, o clube mineiro fechou as contratações do goleiro Jailson, dos zagueiros Sidnei , Maicon e Matheus Silva, dos volantes Machado, Pedro Castro e João Paulo, do meia Fernando Neto e do atacante Edu. 

Confira a nota da empresa que cuida da carreira de Pará

“A OTB informa que chegou a um acordo com o Cruzeiro para rescisão do pré-contrato que o lateral Pará assinou com o clube, no dia 04/12/2021. O atleta, que havia recusado outras propostas, para voltar a trabalhar com Vanderlei Luxemburgo, optou por seguir outro caminho a partir da saída do treinador do comando da equipe Mineira. A OTB informa ainda que mantém conversas avançadas para definição do futuro do jogador em novo clube. O destino do atleta deve ser selado logo nos primeiros dias de 2022.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.