Agência Corinthians
Agência Corinthians

Para dirigentes, Liga das Américas é apenas 'sonho de verão'

Negociações com entidades e organização podem ser empecilhos

Almir Leite, O Estado de S. Paulo

07 de novembro de 2015 | 17h00

A ideia de fazer uma Liga das Américas pode até ser boa. Mas esbarra na falta de datas e já começou errada, na opinião de dirigentes. O entendimento é de que a empresa que pretende organizar o torneio deveria ter procurado primeiro a Conmebol e a Concacaf, não os clubes.

Isso porque são as duas entidades que organizam competições internacionais em seus continentes – caso da Libertadores - e teriam de dar sinal verde para uma nova disputa.

O secretário-geral da CBF, Walter Feldman, disse que há cerca de dois meses um representante da Liga fez contato por telefone com a entidade. “Recomendamos que ele falasse com a Conmebol. É preciso ter um sentido de organização’’, considera. Ele defende que nada pode ser feito sem passar pelas entidades.

O superintendente de futebol do Corinthians, Andrés Sanchez, é ainda mais direto: "Isso é sonho de verão. Não tem de procurar os clubes, tem de procurar a Conmebol. Os clubes vão brigar com a CBF, com a Conmebol, com a Fifa para fazer um torneio desses? Não tem data nem para fazer amistosos, vai ter para fazer mais um campeonato?", critica.

Ele diz que no papel tudo é bonito, mas que as coisas precisam ser feitas de comum acordo. O Corinthians já foi procurado pelos empresários que querem fazer a Liga.

A Conmebol não fala oficialmente sobre o tema. Mas integrantes da entidade dizem que ninguém ligado à Liga fez contato e que o plano é fortalecer a Libertadores, aumentando inclusive a premiação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.