Para dono do City, chegada de Robinho é prova de ambição

Equipe da Inglaterra pretende se tornar uma grande potência no futebol internacional nos próximos anos

EFE,

23 de setembro de 2008 | 18h07

O xeque Mansour Bin Zayed Al Nahyan, novo proprietário do Manchester City, disse nesta terça-feira que a recente contratação do atacante brasileiro Robinho foi uma prova da ambição do clube, que pretende se tornar uma potência nos próximos anos. Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoAs declarações foram feitas em uma carta endereçada aos torcedores do City, publicada no site oficial do clube."Como vocês, estamos excitados em relação ao futuro do clube e esperamos que a contratação de Robinho seja vista como prova das nossas ambições. Estas têm sido duas semanas fantásticas para todos nós", assinalou.O xeque garantiu a permanência do treinador galês Mark Hughes e disse que quer ouvir as sugestões dos torcedores para o futuro do clube.Al Nahyan também reconheceu que não se transforma a equipe em uma potência de uma hora para outra, mas reafirmou que pretende levar o City a títulos internacionais."Temos ambição, mas entendemos que leva tempo para montar um time capaz de ficar entre os quatro primeiros no Campeonato Inglês e conquistar copas européias", falou o xeque, que garantiu que investirá nas categorias de base."Queremos trazer os melhores jogadores do mundo, mas também queremos que nosso clube continue revelando novos talentos e que dê a Hughes a chance de usar mais pratas da casa no time principal", completou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.