Para Dorival, Vasco buscou empate com o coração

O técnico Dorival Júnior reconhece que o Vasco não fez boa partida neste domingo, no Maracanã. A equipe, assim, não tem motivos para reclamar do placar de 2 a 2 contra o rival Botafogo. Saiu atrás com dois gols em sete minutos e conseguiu empatar na segunda etapa, depois da entrada de Juninho Pernambucano. Para o treinador, o seu time só chegou à igualdade porque jogou com o coração.

AE, Agência Estado

21 de outubro de 2013 | 10h05

"O resultado faz com que você corra muito mais do que naturalmente aconteceria. Foi uma situação muito desgastante, não tivemos posse de bola, corremos aleatoriamente. No segundo não fomos taticamente uma equipe encaixada. Fomos coração. Coração, vibração e entrega. O resultado só foi alcançado por causa da entrega", comentou o treinador.

Dorival Júnior exaltou a mudança de postura da equipe no segundo tempo de jogo no Maracanã. "Por mais que você tente cercar de todas as formas, o lado emocional tem influência grande. De repente você toma um gol e na sequência um segundo gol. Naturalmente que causa um desequilíbrio. Voltamos para o segundo tempo com alterações e mudanças na postura da equipe. E isso foi fundamental para que alcançássemos o resultado."

Por conta da forma como foi o clássico, com o Vasco se desgastando para buscar o empate, e também pelo risco de rebaixamento no Brasileirão, Dorival Júnior pensa em poupar os titulares contra o Goiás, nesta quarta-feira, em São Januário, pela Copa do Brasil. Na ida, no Serra Dourada, os goianos venceram por 2 a 1.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolVascoBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.