Gustavo Vaz
Gustavo Vaz

Para driblar a crise, escolinha de Cruyff na ZL busca ajuda na internet

Projeto ensina futebol e cidadania gratuitamente para 300 crianças, mas perdeu patrocinadores

Gonçalo Junior, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2018 | 16h54

Em dificuldades financeiras, a escolinha de futebol criada pelo holandês Johan Cruyff, falecido em 2016, em Ermelino Matarazzo (SP), criou uma campanha para arrecadar recursos na internet. O projeto quer reunir R$ 135 mil para os três primeiros meses do ano que vem.

O projeto teve uma grande redução nos patrocinadores em função da crise econômica do País. Implantado em vários países, o projeto, mantido pela fundação Johan Cruyff, atende 300 jovens gratuitamente. Atualmente, contribuem a prefeitura de Amsterdã e as empresas Arcadis e a Akzo Nobel. As doações podem ser feitas em: https://www.catarse.me/osonhonaopodeparar.

Com foco em crianças e jovens entre 7 e 17 anos, o projeto ensina valores e noções de cidadania por meio de dinâmicas criadas pela Fundação Cruyff, dona do projeto. Atividades educativas baseadas em lemas como respeito, cooperação, participação social e responsabilidade, envolvem os alunos e também seus familiares, estimulando o desenvolvimento social.

Os participantes do Cruyff Court, nome oficial do projeto, são acompanhados por uma equipe multidisciplinar e recebem lanches após os treinos. O Cruyff Court também oferece oportunidades de intercâmbio de profissionais e alunos entre Brasil e Holanda. A Fundação Cruyff escolheu Ermelino Matarazzo por ser uma área de vulnerabilidade social, com altos índices de violência.

“O projeto vive um bom momento em relação ao entusiasmo das crianças e ao envolvimento dos pais, e tem estudos para ser replicados em outras regiões. Por outro lado, os investidores ajudaram na fase inicial, mas agora precisamos de novas formas de apoio”, explica Joëlke Offringa, coordenadora do projeto. 

O holandês Johan Cruyff foi um dos maiores ídolos da história do Barcelona, do Ajax e da seleção de seu país. Foi jogador nos anos 1970 e um dos criadores do estilo de jogo do Barcelona que marcou época. Ele morreu em 2016, aos 68 anos, depois de travar uma difícil luta contra um câncer no pulmão. 

Tudo o que sabemos sobre:
Johan CruyffErmelino Matarazzofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.