Suhaib Salem/Reuters
Suhaib Salem/Reuters

Para evitar chuvas, Copa Africana de 2021 retorna para janeiro e fevereiro

Organização cancela ideia de manter o torneio no meio do ano e muda data da competição, que será em Camarões

Redação, Estadão Conteúdo

15 de janeiro de 2020 | 15h56

A Copa Africana de Nações de 2021 retornou para os meses de janeiro e fevereiro no calendário mundial, em uma mudança que provavelmente será impopular para os clubes do futebol europeu. A competição de 24 seleções estava originalmente planejada para começar em junho, mas a federação de futebol dos Camarões disse nesta quarta-feira que ela será realizada de 9 de janeiro a 6 de fevereiro para evitar a estação chuvosa do país.

A nova data do torneio deve causar irritação em times da Europa, que há muito se opõem à liberação obrigatória de seus jogadores no meio das temporadas. O Liverpool, por exemplo, perderia os atacantes Sadio Mané, para Senegal, e Mohamed Salah, para a seleção do Egito, eleitos os melhores jogadores da África no último ano.

Anteriormente, a Associação Europeia de Clubes participou de conversas com a Fifa para avançar na organização de um calendário para que todos os campeonatos continentais sejam realizados fora do período da temporada das equipes do continente. Com isso, a Copa Africana das Nações de 2019, organizada pelo Egito como substituição a Camarões, foi, assim, disputada em junho e julho no ano passado.

O reformulado Mundial de Clubes tem sua primeira edição prevista para ser realizada em junho de 2021, com 24 times, sendo disputada na China. Nesse sentido, não haverá conflito de datas entre o torneio das equipes de todo o planeta e a competição de seleções da África no ano que vem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.