Nilton Fukuda|Estadão
Nilton Fukuda|Estadão

Para evitar nervosismo, Fagner troca jogo do Corinthians por descanso

Lateral nega decepção por não ver o time na briga pelo título

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

25 Outubro 2016 | 19h24

Suspenso na partida contra o Flamengo, o lateral-direito Fagner preferiu não acompanhar o empate por 2 a 2 contra o time carioca no último domingo. O jogador contou que trocou o jogo do Corinthians pelo descanso, para evitar ficar nervoso.

"Não assisti ao jogo, para não ficar mais nervoso. Eu estava bem distraído e aproveitando para descansar. Fiquei sabendo depois, que vi pelo celular", contou o lateral-direito, que foi substituído pelo jovem Léo Príncipe.

Um dos poucos remanescentes do time campeão brasileiro do ano passado, Fagner acredita que, pela reformulação ocorrida na equipe nos últimos meses, disputar uma vaga no G6, a zona de classificação para a próxima Copa Libertadores, não pode ser considerado uma decepção.

"Saíram tantos atletas no meio do caminho, tivemos duas trocas na comissão técnica (saídas de Tite e Cristóvão Borges) e um tamanho de desmanche desse, ainda estamos brigando por G6. Se não tivesse saído tanta gente como saiu, falaria que sim (decepção pela campanha), mas por tudo que aconteceu, acredito que não", analisou.

Com 49 pontos e na sexta colocação, a tendência é que o Corinthians ainda tenha muito trabalho para garantir a classificação para a Libertadores do ano que vem. O time tem quatro pontos atrás do quinto colocado e vê os concorrentes próximos. O Atlético-PR e Grêmio têm 48, enquanto o Fluminense soma 47 e a Ponte Preta aparece com 45.

"O campeonato sempre traz muitas surpresas e é difícil apontar nosso principal adversário na briga pelo G-6. A diferença para o Botafogo é de quatro pontos e temos chances de terminar em quinto. É pensar no próximo jogo e fazer um grande jogo. Se os adversários tropeçarem, a diferença diminui. É pensar no próximo adversário e ver a rodada", disse o lateral.

Notícias relacionadas
Mais conteúdo sobre:
Fagner Corinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.