Para evitar nova crise, Internacional faz confronto direto contra o Ceará

Nas últimas seis partidas, clube gaúcho venceu uma e marcou apenas dois gols

Estadão Conteúdo

11 de julho de 2017 | 08h06

Antes apontado como o principal candidato ao título do Campeonato Brasileiro da Série B, além do acesso à elite, o Internacional ainda não conseguiu engrenar e a sua torcida já perdeu a paciência. Em busca de paz, o time gaúcho espera dar o pontapé na reação nesta terça-feira, quando faz um confronto direto pelo G4, a zona de acesso, contra o Ceará, às 20h30, na Arena Castelão, em Fortaleza, pela 13.ª rodada.

Os dois times estão empatados com 18 pontos, dois a menos que o Vila Nova, o primeiro do G4. O Ceará leva vantagem no número de vitórias (5 contra 4) e está na quinta colocação, uma posição acima do Internacional, que entra em campo para acabar com alguns jejuns: dois jogos sem vitória e mais de 500 minutos sem gols de seus atacantes.

A última vez que isso aconteceu foi há cinco partidas, no empate colorado com o América-MG por 1 a 1, no dia 13 de junho. Na ocasião, em Belo Horizonte, o uruguaio Nico López balançou as redes do goleiro João Ricardo no começo do primeiro tempo. Até pelo baixo rendimento dos atacantes, a diretoria está em busca de mais um centroavante.

Apesar do tropeço diante do Criciúma - 1 a 1 em pleno estádio Beira-Rio, em Porto Alegre -, o técnico Guto Ferreira gostou do desempenho e não vai fazer mudanças no time titular. O Internacional criou diversas oportunidades, mas marcou o gol de empate apenas nos acréscimos do segundo tempo, através de Klaus. A atuação foi serviu de alento para todos no clube. "É um crescimento no qual esperamos que aumente. Houve uma melhora nítida. Tenho certeza que, com os resultados positivos, a confiança virá", disse o vice-presidente de futebol Roberto Melo.

Sem muito tempo para treinar depois da vitória sobre o Figueirense por 2 a 0, no último sábado, em Florianópolis, o técnico Marcelo Chamusca comandou uma atividade nesta segunda-feira e não fez mudanças no time titular do Ceará. O lateral-esquerdo Romário volta a ficar à disposição depois de cumprir suspensão automática, mas Rafael Carioca será mantido.

A diretoria cearense esperava contar com casa cheia, tanto que colocou 36 mil ingressos à venda para este duelo. No entanto, pouco mais de cinco mil ingressos haviam sido comercializados de forma antecipada até o final da noite desta segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.