Para evitar tragédia, Lusa busca refúgio no interior

A Portuguesa luta para não ser rebaixada no Campeonato Brasileiro. Para se preparar para mais uma decisão, desta vez contra o Internacional, em Porto Alegre (RS), a Lusa embarcou nesta quarta-feira para Águas de Lindoia, para um novo período de concentração.

AE, Agência Estado

21 de novembro de 2012 | 20h48

É a segunda vez que o clube do Canindé se concentra no local, nos últimos dias. Antes do empate contra o Grêmio, por 1 a 1, o time passou a semana inteira em retiro. Apesar da boa atuação, a Lusa não acabou com a série de oito jogos sem vencer, sendo cinco empates e três derrotas.

Confirmado para o jogo, o meia Moisés apoia o momento de concentração e foco total. "O lugar é bom e é bem tranquilo. Nesse momento é válido sim a vinda para cá. Tudo que pode ajudar é sempre bom", argumentou.

Apesar da situação complicada, a Portuguesa ainda depende apenas de si para escapar do rebaixamento. Isso significa ganhar os dois jogos restantes contra o Internacional, no Beira-Rio, e contra a Ponte Preta, no Canindé.

A Lusa está na 16.ª colocação, com 41 pontos, um a mais que o Sport, primeiro da faixa de descenso. Caso tropece, o time do Canindé terá de torcer por derrotas dos pernambucanos ou do Bahia.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPortuguesaBrasileirão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.