Para Felipão, partida contra o Manchester é apenas mais um jogo

O técnico do Chelsea, Luiz FelipeScolari, não entrou no clima de rivalidade que envolve apartida de domingo em Stamford Bridge contra o ManchesterUnited, dizendo na sexta-feira que o confronto será apenas maisum. "Esse é mais um jogo, nada diferente. O desafio quando vimpara a Inglaterra era vencer o Campeonato Inglês, não apenasalguns jogos. O desafio é vencer todos os jogos, não apenas osjogos contra o Manchester United", disse Felipão ao site doChelsea (www.chelseafc.com). "Acho que para os meus jogadores também é mais um jogo.Três pontos contra o Manchester United são os mesmos trêspontos contra o Stoke City, contra o Wigan, contra oPortsmouth. Não tem diferença". O bom início de temporada do Chelsea, combinado com o fracoinício do Manchester, significa que uma vitória de Felipãocolocaria o Chelsea nove pontos à frente do atual campeão, maso brasileiro não se abalou. "Se vencermos, seguimos com o Liverpool na primeiraposição", disse. "Será melhor para nós estarmos nove pontos à frente doManchester mas estamos apenas no início da liga. Seestivéssemos na antepenúltima rodada, nove pontos seria umavantagem fantástica. Mas ainda temos mais 33 jogos, então novepontos não são nada". Scolari disse que acredita que Cristiano Ronaldo jogarápelo Manchester depois de fazer sua primeira aparição natemporada, entrando durante a partida contra o Villareal, pelaLiga dos Campeões. "Eles têm um belo time e os jogadores estão preparados paraisso. Eu acho que Cristiano Ronaldo começará jogando e meusjogadores estão pensando que terão que jogar muito bem". "Se eles marcarem bem o Cristiano Ronaldo, ainda há Tevez,Rooney, O'Shea, Hargreaves, Nani e Berbatov". Felipão afirmou estar feliz com o fato de que o capitão ezagueiro John Terry estará disponível para o jogo, depois quesua suspensão por um cartão vermelho na semana passada foianulada com uma apelação. "Em alguns momentos do jogo é mais importante contar comele como homem ou capitão do que como jogador", disse. Scolari manteve as críticas feitas ao time depois dagoleada por 4x0 sobre o Bordeaux na Liga dos Campeões durante asemana. "Recebi a análise do jogo da minha equipe e o que eu dissepara a imprensa após o jogo é a realidade", disse. "Depois que coloquei Belletti no segundo tempo, nóscontrolamos mais o jogo. Antes disso, nós tínhamos perdido ocontrole. No segundo tempo, estávamos vencendo por 2x0 e ooutro time precisava tentar mais, então precisávamos de maistoques, de mais tempo com a bola." "Isso é o que eu quero no domingo, mais posse de bola emais tranquilidade", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.