Para fugir da torcida, Palmeiras fecha treino após cancelar atividade no sábado

Clube justificou sigilo por conta de uma reunião do Conselho de Orientação e Fiscalização

AE, Agência Estado

09 de maio de 2011 | 14h11

SÃO PAULO - O Palmeiras voltou a se esquivar da torcida nesta segunda-feira. Após trocar o avião pelo ônibus na volta de Curitiba e cancelar o treino de sábado, diretoria e comissão técnica decidiram fechar os portões na atividade da tarde desta segunda.

Em nota, o clube explicou que decidiu pelo treino fechado por conta de uma reunião extraordinária do COF (Conselho de Orientação e Fiscalização do Palmeiras), que será realizada na sala de imprensa da Academia de Futebol. Desta forma, os jornalistas só terão acesso às atividades do time na tarde de terça, a partir das 15 horas.

O treino desta segunda será o primeiro desde a goleada de 6 a 0 sofrida para o Coritiba, na noite de quinta, no Couto Pereira. Desde então, o clube tem evitado a imprensa e a torcida. Na sexta-feira, decidiu voltar de ônibus para São Paulo, ao invés de viajar de avião, para evitar um eventual protesto no aeroporto.

No sábado, cancelou o treino, depois que alguns torcedores se aglomeraram na entrada do Centro de Treinamento no período da manhã. No dia seguinte, os jogadores ganharam folga, como já estava previsto.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalmeirastreino fechado

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.