Para Gattuso, escândalo na Itália foi fundamental para título

Momentos após a conquista do tetracampeonato mundial, o volante Gennnaro Gattuso, 28, declarou que o escândalo de manipulação de resultados no Campeonato Italiano motivou a "Azzurra" para a disputa da Copa do Mundo da Alemanha. O jogador atua no Milan, uma das equipes envolvidas no caso - além do time milanês, Juventus, Lazio e Fiorentina também podem ser rebaixadas."Se o escândalo não tivesse ocorrido, eu acredito que não teríamos vencido a Copa do Mundo. Isto nos deu muita força", analisou. "Essa seleção mostrou muita raça. Talvez não tenha sido bonito, mas fomos difíceis de vencer. Jogamos uma partida por vez com grande humildade", acrescentou.Apesar de a sua equipe estar ameaçada de cair para a Série B, o volante disse que a Justiça italiana precisa ser rígida para acabar com a manipulação de resultados. "A seleção italiana entrou para a história do futebol mundial com quatro títulos. Mas a nossa nação não pode ficar sem um futebol limpo", discursou.O zagueiro e capitão Fabio Cannavaro também comentou sobre o caso. Ele disse que alguns atletas estavam preocupados em atuar em divisões inferiores. "Tentei acalmar o meu time nos momentos difíceis, e ocorreram muitos nestes sete jogos (disputado na competição)". O defensor tem vínculo com a Juventus, que pode cair para a Série C do Italiano.Além de Gattuso e Cannavaro, outros 11 jogadores da Itália atuam nas equipes envolvidas no escândalo que foi revelado em abril, pouco antes do técnico Marcello Lippi convocar os atletas para a disputa do Mundial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.