Daniel Augusto Jr/Corinthians
Daniel Augusto Jr/Corinthians

Para Jair Ventura, Corinthians merecia 'sorte melhor' no empate contra o Vitória

Time paulista conseguiu virar aos 45 minutos do segundo tempo, mas acabou cedendo gol aos 47

Estadão Conteúdo

21 Outubro 2018 | 21h26

Para o técnico Jair Ventura, o Corinthians merecia "uma sorte melhor" no empate contra o Vitória por 2 a 2, neste domingo, no estádio Barradão, em Salvador, pela 30.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Depois de sair atrás no placar, o time conseguiu a virada aos 45 minutos do segundo tempo, mas levou o segundo gol pouco tempo depois, aos 47.

"No primeiro tempo não criamos tanto, mas tivemos mais controle, posse, do que no segundo. Marcamos alto, tentamos roubar a bola no campo deles. Dentro dos 90 minutos, conseguimos definir o jogo, mas tomamos o gol nos acréscimos. Por conta dos gols, do que a gente sofreu, poderia ter tido uma sorte melhor, já que o gol não foi em jogada trabalhada, ensaiada, foi no abafa", disse o treinador.

Jair também admitiu que o time ainda está emocionalmente abalado por causa da perda do título da Copa do Brasil para o Cruzeiro, na última quarta-feira, em São Paulo, após derrota por 2 a 1. "A gente nunca pode avaliar o jogo sem o contexto. Jogamos com um peso emocional muito grande, após uma eliminação em casa. Dois vacilos perdemos o jogo e nossa taça. Aí a gente vem para o jogo, com a mochila ainda carregada, pesada, e fica pior com gol no início", afirmou.

Restando oito rodadas para o fim do Brasileirão, o Corinthians tem 36 pontos e não consegue se afastar da zona do rebaixamento. Ciente das dificuldades da equipe, o treinador fala em terminar o campeonato de "maneira digna" e evitar fazer projeções. "Agora temos um jogo em casa (contra o Bahia) para retomar, terminar de maneira digna, recuperar na tabela", afirmou.

Para o jogo contra o Bahia, no sábado, às 19 horas, em São Paulo, os atacantes Clayson e Roger terão de cumprir suspensão porque receberam o terceiro cartão amarelo contra o Vitória.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.