Para jogadores, vitória faz São Paulo voltar ao normal

Eles garantem que a derrota para o Santo André ficou no passado e já miram jogos mais importantes

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

05 Fevereiro 2009 | 01h19

SÃO PAULO - A derrota para o Santo André ficou no passado. Pelo menos é o que garantem os são-paulinos. A vitória sobre o Bragantino por 2 a 1, nesta quarta-feira, no Morumbi, mostrou, segundo eles, o verdadeiro São Paulo. "O jogo do último domingo foi atípico. A gente faz uma ou duas partidas daquela maneira durante todo o ano", disse Jorge Wagner.Veja também:São Paulo vira e bate o Bragantino por 2 a 1 no Morumbi Ouça os gols da partida no Território Eldorado Paulistão 2009 - Tabela e classificaçãoConfira as novidades do mercado do futebol Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão "Não era o São Paulo, não era nossa cara. Hoje (quarta), fomos melhor. Claro que falta muito, mas foi uma vitória importante. Colocamos que não poderíamos perder dois jogos seguidos nunca", completou o ala esquerdo, que no esquema com apenas dois zagueiros utilizado por Muricy não foi muito ao ataque, ao contrário do que costuma fazer. "Fiquei um pouco mais, mas foi bom. Tive condições de jogar. Quando tive chance, eu procurei avançar. Acho que fui bem", analisou.O São Paulo, no geral, jogou bem. Até porque não tinha como fazer uma partida tão ruim quanto a do último domingo, quando sofreu sua primeira derrota na atual temporada. "Hoje o time fez um bom jogo, finalizamos bem. O condicionamento está começando a melhorar", disse Hugo. "Quando começa o jogo, ninguém quer saber se estamos mal fisicamente. A gente começou a se preparar depois, mas o time já está melhor. Aos poucos, vai encaixar e vamos ficar um time difícil de bater de novamente."O mesmo discurso adotou Washington, autor do primeiro gol. "É uma vitória que nos dá tranquilidade, nos dá confiança. O time teve mais postura, mais atitude no jogo de hoje, mereceu vencer. Ainda não estamos na nossa condição física ideal, mas quando chegarem os campeonatos importantes, estaremos no ápice", afirmou o atacante, confirmando, mais uma vez, que o importante para o time tricolor é estar bem para estrear na Libertadores, no próximo dia 18, contra o Independiente Medellín.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.