Para Kaká, gols e aplausos no Maracanã são sonho realizado

'Foi demais... principalmente por sair de campo com todo mundo gritando meu nome', conta o jogador

Pedro Fonseca, da Reuters,

18 de outubro de 2007 | 10h03

Deixar o Maracanã ovacionado de pé pela torcida após ter marcado dois gols foi a realização de um sonho, afirmou Kaká depois da vitória do Brasil sobre o Equador por 5 a 0, pelas eliminatórias da Copa do Mundo de 2010, na quarta-feira. Veja Também: Crônica do jogo: Brasil 5 x 0 Equador Após goleada, Dunga finalmente sorri no comando da seleção  Você acha que após a goleada sobre o Equador, a seleção brasileira engrena nas Eliminatórias? Classificação  Calendário / Resultados  "Foi demais, uma experiência maravilhosa. Meu primeiro jogo no Maracanã e sair de campo dessa forma, todo mundo gritando meu nome, é tudo que eu sempre sonhei. Hoje eu realizei mais um sonho", disse Kaká, que foi aclamado como "melhor do mundo" pelo Maracanã. "Foi uma noite fantástica para o Brasil, a forma com que nós jogamos, a forma que a torcida se comportou, incentivando a gente o tempo todo, mesmo no 1.º tempo quando as coisas não aconteceram como a gente gostaria", acrescentou, apagando da memória as vaias da torcida quando o jogo ainda estava 0 a 0 e repetidas no segundo tempo. O meia-atacante do Milan, um dos favoritos na eleição da Fifa para o Melhor Jogador do Mundo em 2007, foi substituído por Diego aos 44 minutos do segundo tempo, numa atitude tomada pelo técnico Dunga para que o jogador recebesse o reconhecimento do público, conforme disse o próprio treinador. O atacante Robinho, outro destaque brasileiro na partida apesar de não ter marcado gols, afirmou que a tranqüilidade da equipe na troca de passes foi a receita para a vitória. No empate por 0 a 0 com a Colômbia, no domingo, em Bogotá, o trio Ronaldinho, Kaká e Robinho mal tocou na bola, ao contrário do jogo desta quarta. "Tivemos paciência principalmente, tocamos bem a bola. Enfim, na altitude é tudo mais difícil do que aqui. Foi muito boa essa vitória junto com a nossa torcida", disse Robinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.