Para Klinsmann, Alemanha não temerá jogo duro do Equador

O treinador da seleção da Alemanha, Jürgen Klinsmann, revelou nesta segunda-feira, durante entrevista coletiva em Berlim, que a sua equipe não terá medo do jogo duro do Equador na partida desta terça, no Estádio Olímpico, que definirá quem será o primeiro colocado do grupo A da Copa do Mundo. Mesmo já classificado para as oitavas-de-final, o técnico garantiu que os jogadores entrarão em campo com a mesma disposição mostrada em outros jogos."Temos observado as partidas do Equador e reparamos que eles entram sempre duro. Mas a gente está preparador para jogar fisicamente", disse Klinsmann, que teve o apoio do atacante Lucas Podolski. "Não tenho medo. Se eles sabem jogar duro, nós também. A gente sabe jogar com técnica, mas se precisar vamos jogar duro também", contou.O jogador, de 21 anos, ainda não marcou na Copa e, por isso, está sendo muito criticado na Alemanha. Até uma rádio fez uma sátira contra ele e sua família por causa de sua lentidão dentro de campo - Podolski já declarou que vai processar a rádio. "Basta marcar um gol para tudo isso acabar. Não entendo as críticas", afirmou o atacante, que se transferiu do pequeno Colônia, rebaixado para a Segunda Divisão alemã, para o atual bicampeão Bayern de Munique.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.