Para Leão, faltou simplicidade ao time

O fantasma dos times desesperados que fazem a festa em pleno Palestra Itália está de volta. Assim como já havia ocorrido ano passado, quando foi derrotado na reta final do Brasileirão por Flamengo e Guarani, o Palmeiras tropeçou nesta quarta-feira em seu estádio: ficou apenas no empate em 2 a 2 com o Figueirense, em noite que Edmundo brilhou.O resultado complicou a situação do time, que sonha com uma vaga na Libertadores - segue em 5º lugar no Brasileiro, com 55 pontos. Questionado se o Palmeiras ainda tem boas chances de se classificar, o goleiro Marcos limitou-se a dizer: ?Não sei?. Depois, ele falou mais: ?Eu temia por este jogo. Nem demos trabalho aos goleiros do Figueirense.?Segundo Leão, faltou humildade ao Palmeiras. ?Sempre fomos um time simples, que cresceu no campeonato por causa de sua simplicidade. Mas hoje não fomos simples?, criticou o treinador. ?E se não nos tornarmos simples de novo, não vamos prosperar.?Com as estatísticas na ponta da língua, Leão lembrou que ?se o Palmeiras vencesse ficaria com 80% de aproveitamento em casa?. Salientou que ainda é possível chegar à Libertadores e lamentou a ausência de Marcinho Guerreiro, que não jogou porque estava suspenso. E disse que o time deverá voltar a ter dificuldades contra os também desesperados Atlético Mineiro e Flamengo, os dois próximos adversários.Leão ainda deixou clara sua insatisfação com o nível do elenco, que considera ?nota 5?. ?Como crescemos muito, iludimos a torcida. Mas no momento de decisão, mostramos que precisamos de coisa maior. E isso não virá este ano?, avisou.Mas, quando questionado se gostaria de ter o reforço de Edmundo, Leão foi direto: ?No meu time ele não joga.?

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.